É ler para crer!

Posts marcados ‘curiosidades CCB’

Cantai-nos um hino de seu país

romenia

Irmãos da Romênia em visita à Congregação Cristã no Brasil, em Lambari/MG, cantando os hinos em idioma romeno.

“Cantai-nos uma das canções de Sião”, pediram os babilônicos aos prisioneiros hebreus que lamentaram: “Como cantaremos a canção do Senhor em terra estranha?” – (Salmo 137). Não havia motivo para o povo de Deus cantar em sua língua estando cativos em terra estranha.

Quando a irmã Rosinha, esposa de Francescon, vinha ao Brasil, tomava o microfone e cantava “solamente” alguns hinos, naturalmente em italiano. Vi também que em Ponta Grossa – PR, um coral formado somente de irmãs cantou em um dialeto africano. É sabido que a CCB está em ‘namoro’ com a igreja da Romênia; as fotos são da visita de alguns irmãos em Lambari-MG. 

Se para os hebreus não havia motivo para cantar, temos alegria em ver essas coisas acontecendo na CCB.

Créditos da foto grupo Facebook CCBMensagens

Anúncios

Uma notícia sobre a CCAngola

CC angola

A CONGREGAÇÃO CRISTÃ EM ANGOLA é uma das poucas igrejas de origem brasileira que não foram proibidas de exerceram suas atividades atividades pelo governo de Angola, comentou Fernando Silva do grupo International Christian Congregation em página do Facebook.

Segundo artigo da Folha de São Paulo, “O governo de Angola baniu a maioria das igrejas evangélicas brasileiras do país.

Segundo o governo, elas praticam “propaganda enganosa” e “se aproveitam das fragilidades do povo angolano”, além de não terem reconhecimento do Estado.

“O que mais existe aqui em Angola são igrejas de origem brasileira, e isso é um problema, elas brincam com as fragilidades do povo angolano e fazem propaganda enganosa”, disse à Folha Rui Falcão, secretário do birô político do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) e porta-voz do partido, que está no poder desde a independência de Angola, em 1975.

Cerca de 15% da população angolana é evangélica, fatia que tem crescido, segundo o governo.

Em 31 de dezembro do ano passado, morreram 16 pessoas por asfixia e esmagamento durante um culto da Igreja Universal do Reino de Deus em Luanda. O culto reuniu 150 mil pessoas, muito acima da lotação permitida no estádio da Cidadela.

O mote do culto era “O Dia do Fim”, e a igreja conclamava os fiéis a dar “um fim a todos os problemas que estão na sua vida: doença, miséria, desemprego, feitiçaria, inveja, problemas na família, separação, dívidas.”

O governo abriu uma investigação. Em fevereiro, a Universal e outras igrejas evangélicas brasileiras no país — Mundial do Poder de Deus, Mundial Renovada e Igreja Evangélica Pentecostal Nova Jerusalém– foram fechadas.”

O povo e a liderança da CCB

Reverendo CAIO FÁBIO D’ARAUJO FILHO

Teólogo, Psicólogo/Psicanalista e Escritor – Ex-Presidente da Associação Evangélica Brasileira – AEVB; Fundador da VINDE (Visão Nacional de Evangelização).

O que está impedindo a união com a Igreja da Romênia?

Não sabemos tudo porque oficialmente nada nos foi passado. Mas se a Congregação Cristã no Brasil – CCB pretende realmente se unir à igreja romena terá que voltar atrás e continuar professando sua fé com a redação original dos “Pontos de Fé e Doutrina Que Uma Vez Foi Dada Aos Santos”.

“( Confissão de BCER-UBCE*

União dos Evangélicos Cristãos na Romênia

 I – Bíblia

     Nós cremos e confessamos que a Bíblia ou Sagrada Escritura é a Palavra de Deus inspirada plena e verbalmente, que foi escrita por homens movidos pelo Espírito Santo. É verdade que sem erro humano ou ainda na sua forma original, digna de confiança, e é, portanto, suprema autoridade espiritual em todas as áreas em todas as áreas da vida.

     Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento – os 66 livros canônicos – é a revelação especial, completa e final de Deus (2 Tm 3:16,17; 2 Pe 1:19-21). Qualquer intervenção humana, adição ou omissão posterior, prejudica a revelação das Escrituras (Ex 20:1; Dt 4:2, 12:32, 29:1; Pv 30:6; Jr 36:1,2; Gl 1:11,12; Ap 22:18,19).

     Cremos e confessamos que todo texto bíblico pode ter apenas uma interpretação, embora muitas aplicações. O crente tem a responsabilidade de aprender a mensagem pretendida pelo autor original, o Espírito Santo. O significado da Escritura pode ser encontrado por um estudo cuidadoso de cada passagem separadamente, usando os métodos corretos de interpretação bíblica (lexical — estudo gramatical, histórico e contextual) com oração, fé e a iluminação do Espírito Santo (João 7:17, 16:12-15, 1 Co 2:7-15, 1 João 2:20).

II – DEUS

     Nós cremos e confessamos que há um só Deus eterno, vivo, verdadeiro (Dt 6:4; Is 45:5-7; 1Co 8:4). Espírito Infinito, Pessoal e Soberano; Criador, Sustentador e Mestre. Infinito em glória e santidade não pode ser totalmente restaurado [definido; compreendido] em palavras humanas. Deus é digno de toda adoração e confiança, todo amoroso e perfeito em todos os seus atributos divinos.

     Cremos e confessamos que o Deus único existe em três pessoas distintas da mesma essência e substância: O Pai, O Filho e O Espírito Santo, são co-iguais e co-igual e eternamente trabalham em harmonia para cumprir seu plano eterno (Ex 20:2-3, Mt 28:19; 2Co 13:14; Ap 4:11)

 

IV – Salvação

D. O novo nascimento ou regeneração

     Nós cremos que o novo nascimento (regeneração espiritual) é o trabalho sobrenatural do Espírito Santo pela qual ao homem é dada uma vida e um nova natureza (Jô 3:3-7; Tt 3:5; 2 Pe 1:3,4).

     Isto é feito pelo poder do Espírito Santo, por meio da Palavra de Deus (Jo 5:24; Rm 10:13-17) quando o pecador ouve, recebe e responde positivamente. A regeneração é manifestada por atos de arrependimento que são vistos na mudança de atitude e comportamento justo e não no falar em línguas e outros dons milagrosos (Rm 12:3-8; 1Co 12:4-11, 13:8-10; 2 Co 12:12; Ef 4:7-12; Hb2:1-4; 1Pe 4:10,11).

     As boas obras são o resultado do novo nascimento (Mt 7:16-20; 1Co 6:19,20; Ef 2;10), o crente nascido do Espírito Santo é submisso e obediente à Palavra de Deus (Ef 5:17-21; Fl 2:12; Cl 3:16; 2Pe 1:4-10). Esta obediência faz o salvo mais parecido com o Senhor Jesus (2Co 3:18). Seremos perfeitos quando glorificados na volta de Cristo (Rm 8:17; 2Pe 1:4; 1Jo 3:23). )”

1. Para os romenos a Bíblia tão somente É a Palavra de Deus;

2. Aceitam o que está convencionado sobre a Trindade: “Há três pessoas distintas”;

3. Não fazem distinção entre regeneração e novo nascimento.

*pode haver erros de tradução

Nossa fé na teoria e na prática

Com a expressão “Pontos de Doutrina e da Fé Que Uma Vez Foi Dada Aos Santos” a Congregação Cristã no Brasil – CCB faz sua Declaração de Fé, declaração esta muito comum entre as muitas denominações evangélicas no Brasil. Estes são os pontos de doutrina e da fé da CCB*:

  1. “Nós cremos na inteira Bíblia e aceitamo-la como infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita quia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É também o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro,1.21; II Tm 3.16,17: Rom 1.16).
  2. Nós cremos que há um só Deus vivente e verdadeiro, eterno e de infinito poder, Criador de todas as coisa, em cuja a unidade há três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. (Ef., 4,6: Mat., 28.19: I João, 5.7).
  3. Nós cremos que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a Palavra feita carne, havendo assumido uma natureza humana no ventre de Maria virgem, possuído Ele, por conseguinte, duas naturezas, a divina e a humana: por isso é chamado verdadeiro Deus e verdadeiro homem e é o único Salvador, pois sofreu a morte pela culpa de todos os homens. (Luc., 1:27,35; João, 1.14; I Pedro 3.18).
  4. Nós cremos na existência pessoal do diabo e de seus anjos, maus espíritos, que, junto a ele, serão punidos no fogo eterno. Mat., 25;41).
  5. Nós cremos que a regeneração ou o novo nascimento só se recebe pela fé em Jesus Cristo, que pelos nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação. Os que estão em Cristo Jesus são novas criaturas. Jesus Cristo, para nós, foi feito por Deus, sabedoria, justiça santificação e redenção. (Rom, 3.24 e 25; I Cor., 1.30: II Cor., 5.17).
  6. Nós cremos no batismo na água, com uma só imersão, em Nome de Jesus Cristo (Atos, 2.38) e em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. (Mat., 28.18,19).
  7. Nós cremos no batismo do Espírito Santo com evidência de novas línguas, conforme o Espírito Santo concede que se fale. (Atos, 2.4: 10.45-47; 19.6).
  8. Nós cremos na santa ceia. Jesus Cristo na noite em que foi traído, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-o aos discípulos dizendo: “Isto é o meu corpo que por vós é dado: fazei isso em memória de mim”. Semelhantemente tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: “Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós”. (Luc., 22.19,20; I Cor., 11:24,25).
  9. Nós cremos na necessidade de nos abster das cousas sacrificadas aos ídolos, do sangue, da carne sufocada e da fornicação, conforme mostrou o Espírito Santo na assembléia de Jerusalém. (Atos, 15.28,29; 16.4; 21:25).
  10. Nós cremos que Jesus Cristo tomou sobre Si as nossas enfermidades. “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da Igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor. E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados”. (Mat., 8:17; Tiago, 5:14,15).
  11. Nós cremos que o mesmo Senhor (antes do milênio) descerá do céu com alarido, com voz de arcanjo e com a trombeta deDeus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficamos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. (I Tess., 4.16,17; Ap., 20.6).
  12. Nós cremos que haverá a ressurreição corporal dos mortos, justos e injustos. Estes irão para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna. (Atos, 24:15; Mat., 25:46).”

Como o leitor pode observar, os “Pontos de Doutrina e da Fé” da CCB são pontos semelhantes aos de qualquer denominação tradicional, com exceção do artigo 7º, que revela sua linhagem pentecostal.

A problemática que ocorre na CCB não é de caráter totalmente doutrinário, mas, sim, a insistência no “iluminismo”, na predestinação total e nos costumes e práticas que são os verdadeiros responsáveis diretos e indiretos de seu exclusivismo religioso, tornando-se seu verdadeiro corpo doutrinário. Podemos resumir o corpo doutrinário da CCB, na prática, da seguinte maneira:

  1. Só existe salvação na gloriosa Congregação. Ela é a verdadeira graça, o tronco principal, as demais são apenas ramos;
  2. O Espírito Santo dirige tudo: não é necessário se preparar, examinar ou meditar nas Escrituras Sagradas. Não podemos estudar a Bíblia, pois a Bíblia não foi feita para ser estuda, mas para ser obedecida;
  3. Só o batismo efetuado na CCB é verdadeiro;
  4. Está espiritualmente acima de qualquer outra denominação, porque é a única igreja em que as mulheres observam a prática do uso do véu no culto, conforme 1Co 11:1-16;
  5. A irmandade deve saudar com a “Paz de Deus”, e nunca com a “Paz do Senhor”, porque existem muitos senhores, mas Deus existe um só;
  6. Está espiritualmente acima de qualquer outra denominação, porque é a única igreja que observa a prática do “ósculo santo”;
  7. É pecado dar o dízimo, porque o dízimo é da lei, e nós estamos na graça;
  8. Só existe um pastor da igreja: Jesus Cristo. Os demais pastores são homens carnais [e ladrões];
  9. Não devemos pregar o evangelho, porque o evangelho não pode ser escandalizado [dado aos porcos]: Só se deve pregar se Deus mandar [fizer sentir];
  10. Só podemos orar de joelhos.

A base essencial do exclusivismo religioso da CCB está resumida nesses dez itens acima citados, e a crença inflexível nesses pontos é que faz que ela rejeite e condene todas as demais igrejas cristãs diferentes do seu ensino. Partem do seguinte raciocínio: se não é igual ao nosso ensino, logo está incorreto; sendo assim, não pode ser salvo, e, se porventura tiver de ser salvo, virá para a Congregação. A doutrina da salvação fica, portanto, implicitamente ligada aos seus costumes e práticas, além de radicalizar a doutrina da predestinação, criando então a idéia de ser o único caminho, o canla de ligação, a verdade, “a verdadeira graça”, etc.

O que é diferente para a CCB torna-se algo não verdadeiro, e, não sendo verdadeiro, não pode atingir a salvação, uma vez que só é atingida com a verdade, no caso, a CCB. Usa-se então um raciocínio correto e até lógico, mas para um contexto inevitavelmente incorreto, ilógico e, acima de tudo, egocêntrico.

A congregação Cristã no Brasil atingiu este clímax contextual egocêntrico de tal forma que, não obstante possuir um credo doutrinário não questionável, suficiente para ser classificada apenas como mais uma denominação cristã, enquadra-se melhor no grupo de igrejas contraditórias, devido a sua insistência no iluminismo subjetivo e em defender tenazmente o monopólio da salvação.

Essa anomalia é satisfatoriamente entendida pelo fato de a CCB dar mais ênfase ao subjetivismo que ao seu próprio credo doutrinário, e a grande contradição está perfeitamente visível aí, ao possuir um credo doutrinário inquestionável*, embora flagrantemente anulado por este iluminismo subjetivo e pelos usos e costumes.

Assim a tradição, ou como eles usam: “os mais antigos”, acabam por anular os “Pontos de Doutrina e Fé”, cumprindo com precisão a palavra do Senhor Jesus: “…anularam a Palavra de Deus por causa da vossa tradição…”. Lamentavelmente, poucos são os fiéis da CCB que conhecem e valorizam os “Pontos de Doutrina e da Fé Que Uma Vez Foi Dada Aos Santos”. (Revista Defesa da Fé jul/ago 1998 pág.20,21)

*Declaração original contida no Hinário 4

Continua…

Aviso aos ‘tribunantes’

Pregador queremos ver Jesus

Não sei qual comum congregação foi tirada esta foto, todavia não duvido da sua autenticidade. Porém acho ridículo. Necessário? Pode ser, porém ridículo e lamentável.

Lamento porque um outro aviso, este sim importante, foi retirado das congregações sem uma justificativa plausível. Refiro-me ao quadro “Constituição da Igreja de Deus” que ficava exibido nos fundos dos salões e de frente para os pregadores ao alcance de seus olhares – e às vistas e conhecimento da irmandade – para lembrá-los que o Espírito Santo governa esta casa (templo) e esta obra (igreja).

Lamento porque revela o grau de infantilismo de alguns pregadores colocados para estarem ali supostamente por “revelação de Deus” e querem dar liberdade à carne.

Lamento porque me mostra que uns autoritariamente desejam um padrão medíocre ao seu exemplo e modelo, desprezando o dom de seus conservos ignorando que o Espírito Santo pode agir diferente e extraordinariamente em seus colegas de tribuna, e querem prender o Espírito.

Bom seria pendurar o quadro novamente e acrescentar a esta lista de “NÃOs”:

“Não extingais o Espírito [Santo]” (1Tessalonicenses 5:19)

Leia também: “Pregador queremos ver Jesus”

Espantoso! CCB faz a maior importação de papel-bíblia

1200 toneladas (1.200.000 kilos) de papel-bíblia foram importados pela CCB, trata-se da maior importação desta mercadoria já feita no Brasil;

05 milhões de Hinários de canto para a Irmandade estão sendo confeccionados a uma velocidade de 120 mil unidades /dia;

500 mil Hinários para músicos e organistas;

270 carretas serão necessárias para distribuição em todo Brasil;

galpão de ??? metros cúbicos para armazenamento;
Tudo isto mas é só a primera tiragem para que cada um tenha o seu. Quem vier a perder o hinário ficará sem ter como repor.