É ler para crer!

Posts marcados ‘Apologética’

O que é a Bíblia para você e sua igreja?

biblia

O que é a Bíblia para você e o que sua igreja ensina sobre o ‘Livro de Deus’ ?

Declaração de Fé é o documento pelo qual  um grupo eclesiástico expressa sua crença. Alguns pontos são fundamentais numa Declaração de Fé, entre eles, a posição com relação à Bíblia. Vejamos o que algumas instituições declaram sobre a Bíblia:

CENTRO APOLOGÉTICO CRISTÃO DE PESQUISAS – CACP

Quanto à Bíblia:

Cremos ser ela a verdadeira, inspirada, infalível e única Palavra de Deus, composta pelo Velho e Novo Testamentos, pelos quais devemos nos reger; sendo também a nossa única regra de fé e prática. Cremos de igual sorte na inerrância da mesma, em quaisquer áreas em que porventura venha se expressar.

INSTITUTO CRISTÃO DE PESQUISAS – ICP

Cremos que…

1. As Escrituras Sagradas, compostas do Antigo e Novo Testamentos, são inteiramente inspiradas por Deus, infalíveis na sua composição original e completamente dignas de confiança em quaisquer áreas que venham a se expressar, sendo também a autoridade final e suprema de fé e conduta;

IGREJA PRESBITERIANA – Catecismo Maior de Westminster

3. Que é a Palavra de Deus?

As Escrituras Sagradas, o Velho e o Novo Testamento, são a Palavra de Deus, a única regra de fé e prática.

4. Como se demonstra que as Escrituras são a Palavra de Deus?

Demonstra-se que as Escrituras são a Palavra de Deus – pela majestade e pureza do seu conteúdo, pela harmonia de todas as suas partes, e pelo propósito do seu conjunto, que é dar toda a glória a Deus; pela sua luz e pelo poder que possuem para convencer e converter os pecadores e para edificar e confortar os crentes para a salvação. O Espírito de Deus, porém, dando testemunho, pelas Escrituras e juntamente com elas no coração do homem, é o único capaz de completamente persuadi-lo de que elas são realmente a Palavra de Deus.

5. Que é o que as Escrituras principalmente ensinam?

As Escrituras ensinam principalmente o que o homem deve crer acerca de Deus e o dever que Deus requer do homem.

IGREJA BATISTA REDENÇÃO

5. Bíblia, a Palavra de Deus

A Bíblia é a Palavra de Deus, inerrante e infalível inspirada por ELE nos escritos originais, única regra de fé e prática do cristão que foi dada a nós por meio de homens santos que falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo, sendo ela o instrumento indispensável do SENHOR não só para a salvação do pecador, mas também para o crescimento do crente em santificação. (ver)

ASSEMBLEIA DE DEUS

Nós cremos

2. Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.

IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA DO BRASIL

Capítulo 3

Das Escrituras Sagradas

Cremos na inspiração verbal, na veracidade e na integridade da Escritura Sagrada, que inclui o Velho e o Novo Testamentos, tal como revelada originalmente, e na suprema autoridade sobre assuntos de fé e de caráter cristão, razão porque deve ser crida, obedecida e recebida pelos homens como declaração de Deus sobre todas as coisas necessárias para a nossa vida e salvação, contribuindo tudo para a glória do Deus Soberano (…) A nossa segurança de que a Escritura Sagrada é a palavra infalível de Deus vem, principalmente, do testemunho do Espírito Santo, que na sua obra interna, testifica esta verdade aos corações dos salvos. (ver)

IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR

As Escrituras Sagradas

Cremos que a Bíblia Sagrada é a Palavra do Deus Vivo; Verdadeira, imutável, firme, inabalável, como seu autor, o Senhor Jeová; que foi escrita por santos homens do passado, conforme eram movidos pelo Espírito Santo e por Ele inspirados; que ela é uma lâmpada acesa para guiar os pés de um mundo perdido, desde as profundezas do pecado e tristeza até as elevações da honradez e da glória; um espelho claro que revela a face de um Salvador crucificado; uma linha de prumo a tornar reta a vida de cada indivíduo ou comunidade; uma afiada espada de dois gumes para convencer do pecado e maldade; um forte elo de amor e ternura para levar os arrependidos a Cristo Jesus; um bálsamo de Gilead, sob o sopro do Espírito Santo, que pode curar e vivificar todo o coração desfalecente; único sustentáculo verdadeiro da comunhão e unidades cristãs. Apelo de amor de um Deus infinitamente amantíssimo; advertência solene, trovejar distante da tempestade e da ira e retribuição que cairá sobre os desatentos; uma seta apontada para o céu; um sinal de perigo que adverte quanto ao inferno; o divino, supremo e eterno tribunal por cujos padrões todos os homens, nações, credos e argumentos serão julgados. (ver)

MISSÃO PORTAS ABERTAS

Como cristãos, aceitamos a revelação do Deus trino, dada por intermédio das Escrituras do Antigo e Novo Testamentos, confessando a fé histórica do evangelho nele apresentada. Afirmam-se aqui as doutrinas consideradas cruciais para o entendimento da fé e que devem resultar em amor mútuo, serviço cristão e interesse evangelístico.

• A soberania na inspiração divina das Santas Escrituras e sua conseqüente confiabilidade total e autoridade suprema em toda matéria de fé e conduta. (ver)

Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira

Através dos tempos, os batistas se têm notabilizado pela defesa destes princípios:

1º) A aceitação das Escrituras Sagradas como única regra de fé e conduta. (ver)

I- Escrituras Sagradas

A Bíblia é a Palavra de Deus em linguagem humana. É o registro da revelação que Deus fez de si mesmo aos homens. Sendo Deus seu verdadeiro autor, foi escrita por homens inspirados e dirigidos pelo Espírito Santo. Tem por finalidade revelar os propósitos de Deus, levar os pecadores à salvação, edificar os crentes e promover a glória de Deus. Seu conteúdo é a verdade, sem mescla de erro, e por isso é um perfeito tesouro de instrução divina. Revela o destino final do mundo e os critérios pelo qual Deus julgará todos os homens. A Bíblia é a autoridade única em matéria de religião, fiel padrão pelo qual devem ser aferidas as doutrinas e a conduta dos homens. Ela deve ser interpretada sempre à luz da pessoa e dos ensinos de Jesus Cristo. (ver)

NÚCLEO DA FÉ

Cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus, inspirada e infalível.

Sobre: Por ser uma igreja Cristã Protestante, o Núcleo da Fé possui a Bíblia Sagrada como a verdade máxima e baseia sua interpretação das Escrituras conforme ela foi vivida e ensinada por Jesus Cristo no Novo Testamento. (ver)

SARA NOSSA TERRA

Cremos que a Bíblia é a palavra de Deus, inspirada e infalível. (ver)

União dos Evangélicos Cristãos na Romênia

 I – Bíblia

     Nós cremos e confessamos que a Bíblia ou Sagrada Escritura é a Palavra de Deus inspirada plena e verbalmente, que foi escrita por homens movidos pelo Espírito Santo. É verdade que sem erro humano ou ainda na sua forma original, digna de confiança, e é, portanto, suprema autoridade espiritual em todas as áreas em todas as áreas da vida.

     Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento – os 66 livros canônicos – é a revelação especial, completa e final de Deus. Qualquer intervenção humana, adição ou omissão posterior, prejudica a revelação das Escrituras.

 CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

1. Cremos na inteira Bíblia e aceitámo-la como “contendo”  a inspirada Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou D’Ela diminuir. É também, o pode de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

>>>

São tantas, mas como podemos observar, somente a CCB fez distinção entre a Bíblia e a Palavra de Deus. Isto à partir de 2004 no Estatuto, mas somente chegou ao conhecimento da irmandade na confecção do Hinário 5 em 2012. Eu insisto, edição mais do que desnecessária, errônea.

Bíblia é como nós cristãos nomeamos nos dias atuais as Escrituras Sagradas compostas do Velho e Novo Testamento, referindo-nos diretamente ao texto inspirado ou mensagem revelada por Deus ao homem.

Bíblia na linguagem eclesiástica e do homem espiritual, não é aquilo que tem custo, é aquilo que não tem preço. Não é [apenas] o livro que compramos, é a mensagem que nos foi dada divina e milagrosamente.

A Bíblia é totalmente inspirada, inerrante, infalível, completa e soberana; somente quem não está seguro destas cinco verdades é capaz de dizer que a Bíblia CONTÉM a Palavra de Deus.

As Escrituras Sagradas são a Revelação de Deus, é o mesmo que dizer: A Bíblia é a Palavra de Deus.

Leia também: “Era a Bíblia a Palavra”

Anúncios

Pregação expositiva – certo ou errado?

A CCB é contra o estudo bíblico e ensina que não se deve preparar um sermão. Se assim fizermos não será Deus mas o homem falando à igreja. Sei que o Espírito Santo inspira, revela e sonda os corações, porém a explicação do vídeo abaixo derruba nossos conceitos. É a pregação expositiva contra o ‘pão quentinho do céu’. E agora?

O que mais disseram “aqueles”

1.2 – SOBRE O ESTUDO DA BÍBLIA:

1.2.1 Cremos na necessidade da leitura e estudo sistemático das Sagradas Escrituras por todo o cristão desde a mais tenra idade. Entendemos não haver outra forma de crescimento espiritual fora da Bíblia.

1.2.4  Assim devemos seguir o exemplo da Igreja de Beréia, considerada nobre, por examinar nas escrituras as palavras que Paulo pregava.

1.4 –  SOBRE A SALVAÇÃO:

1.4.3  Nenhuma organização religiosa pode oferecer salvação em si mesma, pois a Bíblia nos diz: “Porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens pelo qual devamos ser salvos”.

1.5  – SOBRE A GRAÇA:

1.5.3  A Graça de Deus nada mais é do que a pessoa de Jesus Cristo (…).

1.5.4  Nenhuma organização religiosa tem o direito de auto denominar “A Graça de Deus”.

1.6 – SOBRE A IGREJA:

1.6.2 Diante da grandeza do sacrifício de Jesus no Calvário, realizado em benefício de todos os homens, não é bíblico uma igreja, denominação ou grupo religioso auto-intitular-se: “A única e verdadeira Igreja” ou “O único e verdadeiro caminho”, usurpando um lugar que é exclusivamente de Cristo (…).

1.6.5 Entendemos que, as igrejas que professam a mesma fé e doutrina, são aquelas que estão fundamentadas nos mesmos princípios de fé, e não aquelas que são pertencentes a uma mesma denominação religiosa.

1.8 – SOBRE A SEGURANÇA DA SALVAÇÃO:

1.8.2 Diante de afirmativas tão claras, o cristão pode gozar da felicidade de se chamado “salvo”, com a garantia do próprio Senhor de que nada mais o separará do Seu Amor. A Bíblia nos diz: “Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”.

1.9 – SOBRE O PECADO:

1.9.3 Definitivamente não se faz aqui uma apologia ao pecado, haja vista as graves conseqüências causadas por ele ao ser humano. Afirmamos, porém que nenhum pecado pode ser maior do que o sacrifício de Cristo. Nada que o homem faça poderá anular o que Cristo fez por ele na Cruz.

1.10 – SOBRE A BLASFÊMIA OU PECADO DE MORTE:

1.10.2  Negamos que o adultério matrimonial seja o pecado de morte (…)

1.10.3 Entendemos que sustentar tal ensinamento, ou seja, que o adultério matrimonial é o pecado imperdoável, a CCB tem condenado inúmeras vidas à perdição e as tem privado de uma reconciliação com Deus, impedindo que as mesmas possam ser restauradas pelo arrependimento e confissão de seus pecados diante de Deus.

1.11 – SOBRE O BATISMO:

1.11.2 Entendemos que este ritual em si, não é dotado de nenhum poder. As águas batismais não podem perdoar, lavar ou regenerar o homem dos seus pecados. Esse benefício só é conseguido através do lavar regenerador do Sangue de Cristo, mediante a fé de quem o deseja.

1.11.4 Entendemos como válido o batismo realizado por outras denominações evangélicas na forma do exposto acima, não sendo necessário que o fiel seja rebatizado ao mudar de denominação, a menos que manifeste esse desejo.

2.3 – SOBRE O VÉU E O ÓSCULO SANTO:

2.3.3 Não vemos na observação desses costumes nenhum problema em relação à fé cristã, porém não os reconhecemos como doutrinas bíblicas, ordenanças ou mandamentos obrigatórios à salvação.

2.4 – SOBRE A OBSERVAÇÃO DE COSTUMES:

2.4.1 Cremos que toda questão secundária a salvação deve ser estabelecida mediante apelo ao bom senso da consciência do cristão. A Bíblia não legisla sobre roupas, cortes de cabelo, uso de jóias e outros tantos costumes.

2.6 – SOBRE A ORAÇÃO:

2.6.3 No culto público não vemos problema em se fazer orações de joelhos. Entendemos ser um problema a afirmativa de que somente nessa posição corporal é possível ser ouvido por Deus, o que atenta contra as Escrituras e contra a razão simples.

2.8 – SOBRE BEBIDAS ALCOÓLICAS:

2.8.3 Assim, uma organização chamada cristã não pode abrir concessões quanto ao uso de bebidas alcoólicas por seus membros, muito menos por sua liderança.

2.10 – SOBRE O OFÍCIO E O SUSTENTO PASTORAL:

2.10.4 Entendemos que os termos: pastor, Ancião, presbítero, Bispo, Reverendo etc, são semelhantes entre si, sendo adotados por cada denominação o que mais lhe agrada.

2.11 – SOBRE A ORDENAÇÃO DE NOVOS OBREIROS:

2.11.4 Assim, acreditamos que a indicação de parentes para cargos e ministérios numa denominação sem que esses tenham sido efetivamente chamados e capacitados pelo próprio Senhor, torna-se algo imoral e vergonhoso. Até mesmo os ímpios entendem que esta prática pode contribuir para desvios de conduta. Muito mais a igreja de Cristo deve se guardar desta nódoa.

2.12 – SOBRE O DÍZIMO:

     2.12.1 Cremos ser o dízimo uma ferramenta aprovada por Deus para a manutenção física da igreja (…).

2.13 – SOBRE EVANGELISMO E MISSÕES:

2.13.1 Cremos que todo o cristão é chamado para o evangelismo (…)

2.13.2 Não há respaldo bíblico para o ensinamento de que Deus enviará os pecadores a uma igreja para que sejam salvos.

CONCLUSÃO:

Teríamos ainda muitos outros pontos a considerar, porém nos limitamos a ests, por entendermos que já nos fizemos compreendidos.

Não é de nossa plena satisfação tal ato, dado a incontáveis bênçãos recebidas de Deus na CCB, bem como a comunhão que mantivemos com nossos irmãos durante os muitos anos de nossa freqüência.

Mas como citamos na apresentação, não podemos trair nossa consciência, pois a mesma é cativa a Palavra de Deus.

Nossa oração é que esta confissão traga frutos de reflexão, e que os irmãos realmente comprometidos com esta obra de Deus possam rever conceitos e práticas.

Não consideramos as interpretações aqui expressadas, a ultima palavra em matéria de fé, estaremos sempre abertos ao diálogo. Reservamo-nos também o direito de mudar de opinião, sempre que for provado pela Palavra de Deus e pela razão que estamos equivocados.

Por força do exposto acima, abrimos mão de todos os direitos a nós concedidos nesta instituição durante o tempo em que nela comungamos como membros.

Também nos fazemos livres de quaisquer obrigações, votos ou juramentos aos quais venhamos a ter nos submetidos durante esse período.

Manifestamos aqui toda nossa gratidão pelos esforços por nós realizados pela CCB e desejamos que o Senhor vos recompense com toda sorte de bênçãos espirituais.

Finalmente, entendemos que com este ato, estamos realizando um serviço para o qual fomos chamados por Deus já há alguns anos. A Ele tributamos todas honra, glória, louvor, poder e adoração, pelos séculos dos séculos. Amém!

Filipenses 4:7 – “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.

ASSINAM:

 “Aqueles”

 sombra

Posts relacionados:

Quem são estes?”

“O que ‘aqueles’ falaram sobre a mulher na igreja”

Quem são estes?

“( São Paulo, 29 de janeiro de 2006.

Jo. 8:32 – E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Jo. 17:17 – Santifica-os na tua verdade; e tua palavra é a verdade.
II Co. 13: 8 – Porque nada podemos contra averdade, senão pela verdade.

CONFISSÃO DE FÉ E COMUNICADO DE DESLIGAMENTO

À
Congregação Cristã no Brasil – CCB
São Paulo – SP

Att.: Ministério Local

Amados irmãos em Cristo Jesus:

Vimos por meio desta comunicar nosso desligamento dessa conceituada associação religiosa e expressar nossa confissão de fé evangélica.

APRESENTAÇÃO

Os que assinam esta confissão de fé são irmãos e irmãs membros efetivos e com liberdade, pertencentes à igreja denominada Congregação Cristã no Brasil, de agora em diante mencionada como CCB.

Os motivos que norteiam esta decisão não são de ordem financeira, econômica, partidária, política ou de aspirações ministeriais, mas são de cunho estritamente doutrinário e de consciência. Como disse um servo de Deus no passado: “Minha consciência é cativa à Palavra de Deus. Ir contra a minha consciência não é nem correto nem seguro” – Martinho Lutero.

Salientamos que não somos contra a CCB, nem contra seus membros ou líderes, não difamaremos nem faremos campanhas contrárias, não estamos associados a nenhum movimento dissidente, reformista, eclesiástico ou coisa do gênero. Outrossim, continuaremos amando e considerando a irmandade e o ministério como irmãos em Cristo Jesus, mesmo sabendo que a recíproca poderá não ser verdadeira.

Porém nosso Amado Senhor e Salvador Jesus Cristo nos ensina que todos os mandamentos se resumem em apenas dois. amarás a Deus sobre todas as coisas e o seu próximo como a ti mesmo. (Mc 12:30,33).

Sendo assim passaremos a alencar os pontos fundantes desta confissão, sendo separados em duas partes: 1) Pontos Primários, ou seja, aqueles que ferem a nossa consciência, pois ao nosso ver são contrários a Palavra de Deus e 2) Pontos Secundários, ou seja, pontos importantes, mas que não são os determinantes para o nosso desligamento.

Fazendo tudo em Nome do Senhor Jesus e em amor, não na demonstração de conhecimento, pois o conhecimento incha, mas o amor edifica (I Co 8:1b).

1. PONTOS PRIMÁRIOS

1.1 SOBRE A BÍBLIA:

1.1.1 Cremos ser a Bíblia, na forma como a conhecemos hoje, composta por 66 livros, sendo 39 do Velho Testamento e 27 do Novo Terstamento, a Inerrante e Infalível Palavra de Deus, totalmente inspirada pelo Espírito Santo, sendo a revelação final e completa de Deus para os homens.

1.1.2 As Sagradas Escrituras é a nossa única regra de fé e prática, tornando-se assim a constituição de todo o verdadeiro povo de Deus. A Ela nada podemos acrescentar ou diminuir. Nela estão todas as instruções e vontade de Deus para o ser humano.

11.3 A Palavra de Deus é viva e eficaz, podendo através da sua simples leitura acompanhada pela iluminação do Espírito Santo converter e salvar o homem pecador.

1.1.4 Outros nomes da Bíblia: Sagradas Letras, Sagradas Escrituras, A Palavra de Deus, Lei do Senhor, Palavra da Verdade, Boca de Deus.

Ref. 1: (II Tm. 3:16,17 – II Pe. 1:20,21 – HB. 4:12).

Ref. 2: (Pontos de Doutrina da CCB nº1)

Obs: O ponto de doutrina nº 1 foi alterado senco acrescentado a expressão “contendo”. Sendo assim, a CCB diz que a Bíblia “contém” a Palavra de Deus.
Fonte: Estatuto 2004, salvaguardada alterações posteriores.

Assinam:

Helyel Rodrigues; Batizado em 1992; Músico oficializado em 1993; comum Congregação: Jd Guarani; Ancião: Simei Alves da Silva; e-mail: helyel@hotmail.com

Rosimeire B Rodrigues, Batizada em 1989, Organista Oficializada em 2002, Comum congregação: Jd Guarani,Ancião: Simei Alves da Silva

Evandro Rodrigues, Batizado em 1993, Músico oficializado em 1994, Comum Congregação: Jd Guarani, Ancião: Simei Alves da silva; e-mail: evandro_enops@hotmail.com

Ester L. Rodrigues, Batizada em: 1993, Comum congregação: Jd Guarani, Ancião: Simei Alves da Silva

Roberto Carlos de Souza; Batizado em 1992; Comum congregação: Brasilândia; Ancião: Leonildo Gitti; e-mail: robertoglobal@terra.com.br

Kátia Cristine de Souza; Batizada em 1992; Comum Congregação Brasilândia; Ancião: Leonildo Gitti

Eduardo de Souza; Batizado em 1994; Comum congregação: Jd Guarani; Ancião Alves da Silva

Thais P. de Souza; Batizada em 1998; Organista oficializada em 2002; Comum Congregação Jd Guarani; Ancião: Simei Alves da Silva )”

 sombra

Quem são estes que assinaram este documento que transcrevi em parte? Qual é a história deles ou como Deus os chamou? Eles tinham ministérios (ou cargos) e se dedicaram a esta obra, todavia isto não importou muito – ou nada – para a CCB. Eles perguntaram a respeito da mudança no primeiro ponto de doutrina e ouviram como resposta: “A Bíblia é letra morta, nós estamos na pura revelação. A Bíblia todos têm, mas somente a nós da CCB Deus revela Sua Palavra”.

Quando questionamos os porquês nos tornamos um problema. Quando saíram deixaram de ser um estorvo e passaram a ser somente mais um problema resolvido que ficou para trás. É este o valor que temos, não pense que você vale mais do que isto, senão como explicar que fizeram uma alteração na Declaração de Fé sem comunicação à irmandade ou nos é negada uma justificativa quando pedimos uma explicação?

Já me perguntaram aqui no blog e em outros lugares se alguém pode deixar a igreja por causa dessa alteração, aqui esta a resposta. Quando poucos sabiam da mudança, quando ainda estava somente no Estatuto, esta família – nossos irmãos – já interrogava sobre a nova redação, que somada a outras questões, acabou por afastá-los do nosso meio.

Para qual igreja foram? Será que estes ainda são seus emails pessoais? Por que me importo? Porque apesar de conhecer este documento anos depois eu concordo com o que escreveram, admiro a atitude e sinto a mesma tristeza que sentiram ao saber que agora para a CCB, a Bíblia não é mais, apenas “contém” a Palavra de Deus.

Importavam-se com sua igreja, mas sua igreja não se importava com eles. E assim como eu sou mais um, a Bíblia também é mais um livro onde podemos encontrar a verdade; E assim como a nós membros, também não dão o valor merecido à verdadeira e final revelação de Deus.

Isto aprendi, assim cri e professo: A Bíblia é tão somente a Palavra de Deus.