É ler para crer!

Domingo passado fui à Reunião de Jovens e Menores com meus filhos. Tocamos o hino 440-LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR. O hino foi baseado em Eclesiastes 12:1: “Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento” (Eclesiastes 12:1).

Ocorreram algumas mudanças que não entendo o motivo. Havia alguma coisa errada com o 409 (livro 4)? Nele a frase “Lembra-te do Teu Criador” era dita no final de cada estrofe e no coro, no total era repetida seis (06) vezes, agora só acontece uma vez no final da primeira estrofe. A frase era marcante, confirmava o título, servia de exortação; era tão gostoso e jubiloso exclamar “Lembra-te do Teu Criador”.

Agora a exclamação foi substituída na segunda estrofe por “De Jesus, Teu Redentor”; e na terceira estrofe por “Com o santo Criador”. Dá sentido? Dá, mas tira a força da expressão.

Os versos finais do coro, ainda que invertidos, eram fiéis ao versículo. Cantávamos: “Nos dias da tua mocidade, lembra-te do Teu Criador”, ficou assim: “Nos breves dias da mocidade, não te esqueças do Senhor!

Por ser repetida três vezes, o título deveria ficar NÃO TE ESQUEÇAS DO SENHOR! pois se grava mais este final do que “Lembra-te do Teu Criador” dito uma vez só.

Também ocorreu um ajuste da fala bíblica de Jesus na segunda estrofe: Antes, “O <Vinde benditos> tu irás ouvir” [atenção: “O” e não “Ó” com acento agudo]; Agora,“<Vinde, ó benditos> tu irás ouvir”.

A justificativa dada para esta alteração foi para ficar mais fiel à Bíblia. Ora, se foi para ficar mais fiel à Bíblia, por que mudou “Nos dias da tua mocidade, lembra-te do teu Criador” para “Nos breves dias da mocidade, não te esqueças do Senhor!” ?

Mesmo tendo as frases o mesmo sentindo, distanciamos da Bíblia. Neste caso, o sinônimo não é a mesma coisa.

E tem mais! estão enganados os que me disseram que “Vinde, ó bendito” (hinário 5) está mais fiel do que “O ‘Vinde, benditos’ ” (hinário 4); vejamos:

“Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: VINDE, BENDITOS de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” – (Mateus 25:34)

Qual hinário está conforme o texto bíblico?

Outra mudança, cantávamos: “É maior a herança que no CÉU tu tens – Lembra-te do Criador”, e foi editado para “É maior a herança que na GLÓRIA tens, com o santo Criador” – Era necessária esta mudança? Que diferença faz “no céu” e “na glória”?

Em 1 Pedro 1:4 lemos: “[Nos gerou] Para uma HERANÇA incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada NOS CÉUS para vós” – (1 Pedro 1:4).

Na parte musical, desnecessariamente, abaixou-se “um tom”. A tonalidade era SOL (um sustenido), passou para FÁ (um bemol) o que fez o hino perder força e expressão.

No segundo verso (segunda frase) das estrofes, o contralto fazia toda a escalinha junto com o cântico, era tudo colcheia e colocaram duas semínimas para o contralto. No coro o tenor acompanhava o baixo com mínimas e fazia duas ‘passaginhas’ bem marcantes e inconfundíveis; colocou-se mais notas para o tenor e repetições para o contralto, e numa daquelas passagens legais do tenor, o contralto entra junto ofuscando um ao outro. Pensou-se ganhar, mas perdeu-se harmonia.

Conclusão: As mudanças eram desnecessárias e acabaram fazendo o hino perder expressão e característica. Parabéns!

Anúncios

Comentários em: "Quando o sinônimo não é a mesma coisa" (13)

  1. Márcio J. S. Ermida disse:

    Eita! Parabéns aos anti-teólogos do Brás!

    Márcio – quase um teólogo.

  2. 409 – LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR! (livro 4)

    1.Nos dias da tua peregrinação,
    Usa o tempo servindo ao SENHOR;
    E, com alegria, cumpre a missão –
    Lembra-te do Criador!

    Coro:
    Debaixo do sol tudo é vaidade,
    Recorre a Deus, o Formador;
    Nos dias da tua mocidade,
    Lembra-te do Teu Criador.

    2.Os dias preditos breve hão de vir,
    Serve, pois, a Deus, o Formador;
    O “Vinde, benditos” tu irás ouvir –
    Lembra-te do Criador!

    3.Se tiveres neste mundo muitos bens
    E a vida cheia de vigor,
    É maior a herança que no céu tu tens –
    Lembra-te do Criador!

    >>>

    440 – LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR! (Livro 5)

    1. Nos dias da tua peregrinação,
    Usa o tempo servindo ao SENHOR
    E, com alegria, cumpre a missão;
    Lembra-te do Criador!

    Coro:
    Debaixo do sol tudo é vaidade,
    Recorre a Deus, o Formador;
    Nos breves dias da mocidade,
    Não te esqueças do Senhor!

    2. Os preditos dias logo hão de vir,
    Serve, pois, a Deus, o Formador;
    “Vinde, ó benditos”, tu irás ouvir
    De Jesus, teu Redentor.

  3. A todos meus amigos e Irmãos a Paz de Deus. 12/02/2014.

    Vamos fazer por merecer o que pedimos a Deus, ou enganamos a nos mesmo com falso discurso, Deus conhece o nosso assentar e levantar e de longe lê os Nossos Pensamentos, antes que a nossa boca o manifeste ele sabe se a Obedecemos. É necessário um compromisso com Propósito e firmeza na certeza que pode cumprir o que promete, é melhor não votar do que votar e não pagar o que prometemos na oração, ou ficamos sórdidos e mentirosos na presença de Deus que tudo sabe. Vamos lembrar que a porta é estreita e apertado é o Caminho que conduz a Deus, e poucos são os que a encontra por fé, quem a teme deve tomar a sua própria Cruz e a segui-lo, sem reclamar dos obstáculos no caminho, recebendo como premio cem vezes mais nesta Vida e por último o Reino de Deus na sua Gloria. Melhor é o vinho envelhecido em frasco Seguro do que o novo com fragilidade de sabor, melhor não arriscar o mais precioso com desobediência na Fé, quando a incerteza vai trazer prejuízo Espiritual ao Cristão, ficar na Palavra de Deus mesmo com a minoria, do que seguir a maioria com falta de Obediência a Sam Palavra de Deus, a Obediência é melhor que o Sacrifício, Deus continua Deus e Nos sem deus nada somos.

    Pedimos muito e oferecemos de pouco, porem recebemos apenas o que merece a devida consciência, tudo tem um preço nesta vida, os valores que perseveram é, dignidade, respeito, honra, amor e a Caridade. Podemos escolher a Semente que semeamos, somos obrigados a colher o que plantamos no dia a dia da nossa Vida. Justificar os erros cometidos é a razão dos fracos, os dignos consideram o que é direito e pratica a verdade! Juízo justo sem imparcialidade é o correto em qualquer causa eminente, e não muda sua conduta mesmo com dano seu, a verdade é dita por igual a todos. Mesmo com o prejuízo seu não distorce o que é correto, jamais será decidido usando o poder ao seu favor! Sabendo que a mentira tem um tempo curto demais, E não opera ao seu querer mesmo com direito real. Aplicando na iniciativa de recomeçar de novo, reconstruir o que acha que perdeu! Estas qualidades é para os valorosos que não desistem do bem maior que é a Salvação da Alma. Quem tem a coragem de Recomeçar novamente prova a sua capacidade, de corrigir no hoje! O que foi feito errado no ontem sem saber, sendo sempre sim, sim, e não, não, o que passar disto é de procedência maligna, e não faz bem para a alma da pessoa que deseja ser Justo consigo mesmo.
    58 – Avante vamos todos os heróis da fé, a coroa esta a espera de quem a merece com justiça, sem ela o Reino perde o Valor e é desprezível. Uma coluna após muitos impactos pode ceder e ruir, assim o vencedor apresenta as marcas onde justifica a sua luta com proeza na sua Vitoria. O fim justifica o meio e relembra o começo; onde a sua decisão foi à melhor, bem aventurado quem não a dá por vencido no combate e enfrenta de cabeça erguida! Como um dia vem e vai, nem todos inspiram para nossa alegria, sabemos que o fim vem; e apresenta o Resultado do que buscamos com os nossos atos. No lamento faz desvanecer o bravo mostrando seu ponto fraco! Saiba que da fraqueza tira-se a força, do amargo pode apurar o Mel e sacia o animo. O AMOR anestesia a dor e a magoa ofusca o saber! Quando ninguém espera sua ação é fatal, a estratégia consuma o que desejamos de melhor quando bem planejada. O menor da casa de Jessé foi escolhido o Rei, precisou provar sua capacidade! Mesmo sem aparência propôs lutar contra o Gigante Golias e venceu, conforme creu o Senhor o ajudou e deu a Vitória. Por sua braveza herdou e chegou ao Trono de Israel depois de muitas lutas e batalha vencidas! Conquista marcada por sua Lealdade a Deus e aos seus companheiros de jornada. Ser ou não ser, é questão de acreditar no projeto, podemos tudo naquele que nos fortalece e observa nossos atos emplacados. A flor do penhasculo é a mais linda em seu habitar- te, perdendo sua essência murcha e morre como toda erva daninha! Desvanecer no pudor é pra quem não acredita, tornando a pó a sua qualificação sem honra antes do tempo, sem o esforço pessoal e a virtude jamais conseguira o que buscais! Somente a Fé justifica os verdadeiros Crentes nesta Vida. Tenha um bom dia na Paz de Deus.

    http://congregacaocristaunida.blogspot.com.br/

    Email paulino_ccapostolica@hotmail.com

    Paulino Fone 0xx43 – 3464.1408 Cel. TIM 0xx43 – 99124660

  4. Creio que o irmao se esqueceu de um pequeno grande detalhe….até por sempre tocar e nao escutar a irmandade cantando.

    O povo tem mania de colocar “cacos” ns letras e a muitoo tempo a irmandade cantava “Ó VINDE BENDITOS” AO INVES DE O VINDE BENDITOS.

    Certo que isso nao é desculpa,mas só atualizaram…mas para mim tanto faz…nao me doi os rins por causa de um acento ortografico.

    É a mesma situação no coro: teu julgo suave…aonde a igreja canta “é suave…ao inves de julgo,suave.

    Mania de brasileiro em nao ler o que canta e nem interpretar certo.

    • William,
      Não me esqueci, eu comentei sobre isto:

      409 – O “Vinde, Benditos” tu irás ouvir>> Todos cantávamos: “Ó Vinde, benditos” tu irás ouvir.

      “Pois meu fardo é leve; meu jugo, suave” – já é outro hino, e como você comentou, a igreja canta: “Pois meu fardo é leve; meu jugo [é] suave”.

  5. Na letra, foi seis por meia dúzia. Na parte musical, a redução da altura em um um tom facilitou o canto; já a harmonia não precisava de mudanças, talvez tenha sido capricho, pois quase todos os hinos foram alterados.

    Mas não é motivo para sobressaltos.

    Lima.

  6. O “Lembra-te do teu Criador” do final tinha um erro de métrica musical notável. Ouvia-se: “Lembrá-te do teu Criador.” Os tempos fortes e fracos não condiziam com a sílaba tônica da palavra “Lembra-te”. Mudança justa e merecida. No final das estrofes acho que foi retirado para evitar repetição, como feito em muitos hinos.

    Quem disse que a justificativa foi ficar mais fiel ao texto bíblico? “O ‘vinde, benditos'” era cantado errado pois quase que a maioria cantava “ó”. O hino “vinde, ó benditos de Meu Pai” sempre trouxe essa grafia.

    Você não botou reparo, mas a alteração de “os dias preditos” para “os preditos dias” iniciais da segunda estrofe foi necessária. Métrica musical mais uma vez. Ouvia-se “os di-ÁS pre-DI-tos”. Tempos fortes e fracos encaixados errados com as sílabas tônicas. Agora os tempos fortes ficaram corretos: “os pre-DI-tos DI-as”.

    A terceira estrofe dizia “Se tiveres neste mundo muitos bens e a vida cheia de vigor é maior a herança que no céu tu tens”. O verso era ambíguo. Pode-se entender que mesmo tendo bens terrenos a maior herança é aquela lá do céu. Ou então que, de acordo com os bens, se tiveres bens sua herança será maior no céu. E quem não tiver bens? Ambíguo total! A nova redação: “Mesmo tendo neste mundo muitos bens e a vida cheia de vigor é maior a herança que na glória tens”. Muito mais claro e coerente.

    Por fim, acho que não foram mudanças desnecessárias.

  7. Ah! Sem dizer que em: “Nos dias da tua mocidade, lembra-te do teu Criador”, cantávamos: “Nos di-as da tu///a mo-ci-da-de, lem-brá-te do teu Cri-a-dor.”

    A palavra “tua” ficava separada pelo mau encaixe métrico e pelo fato de ser duas notas longas. “Nos dias da tu-/pausa/- a mocidade”. Com a correção, o encaixe ficou perfeito: “Nos breves dias /pausa/ da mocidade”, não separando nenhuma palavra caso executem as vozes de forma errada.

  8. Cadê novas postagens?

  9. ApdD. Minha opinião sincera é que o hinário 04 me traz mais alegria, sinto mais virtude e minha alma se alegra ao ouvi-los, existe um mistério nessas diferenças.

  10. Amigo, não quero deixar aqui uma opinião preconceituosa ou autoritarista.

    Mas, pelo que li de algumas postagens desse blog (que você tem todo o direito de postar o que quiser) há várias críticas à CCB. Se o você é da CCB e os que comentam favoravelmente aos posts, também são da CCB, isso não seria contraditório? Digo, criticar publicamente algumas posições da igreja e mesmo assim pertencer a ela?

    Por favor, não me leve a mal, não estou falando que criticar algo que é considerado incoerente com a bíblia esteja errado, só estou chamando a atenção para o fato de criticar várias vezes, criando um espírito de divisão que pode afetar as demais pessoas.

    O título do blog é bereiano que entendo fazer referência às pessoas de Beréia na época do apóstolo Paulo, que sempre pesquisavam para ver se o que Paulo falava estava de acordo com as escrituras. Paulo elogiava esse proceder dos berenanos. Porém, de outro lado, Paulo criticou em uma de suas cartas aqueles que promoviam o espírito de divisão nas igrejas. Paulo falava que acreditava ter o Espírito Santo de Deus, e eu como Cristão também acredito isso (que Paulo tinha o Espírito Santo). Assim, não entendo esse proceder de críticas a CCB se você pertencer ainda a ela. Gostaria que desse um esclarecimento sobre isso, pois creio que é um dilema que todos nós passamos em algum momento de nossas vidas.

    Obrigado.

  11. Alexandre disse:

    Com certeza o hinário 4 era bem mais espiritual, era menos na letra, é mais no espírito! Poderia ter mudado uns 10 hinos, mais quase todos????, Isto foi desnecessário!

  12. Emerson disse:

    No meu ponto de vista as mudanças foram apenas para manutenção do copyright, com isso ninguém pode usar a versão já que o hinário antigo vai acabar caindo no domínio público, e várias igrejas já usam as poesias do hinário 4, é só dar uma passeada pelo YouTube. O Edgar Martins já havia gravado alguns hinos do hinário 4 nos anos 70. Eu tenho o disco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: