É ler para crer!

biblia

O que é a Bíblia para você e o que sua igreja ensina sobre o ‘Livro de Deus’ ?

Declaração de Fé é o documento pelo qual  um grupo eclesiástico expressa sua crença. Alguns pontos são fundamentais numa Declaração de Fé, entre eles, a posição com relação à Bíblia. Vejamos o que algumas instituições declaram sobre a Bíblia:

CENTRO APOLOGÉTICO CRISTÃO DE PESQUISAS – CACP

Quanto à Bíblia:

Cremos ser ela a verdadeira, inspirada, infalível e única Palavra de Deus, composta pelo Velho e Novo Testamentos, pelos quais devemos nos reger; sendo também a nossa única regra de fé e prática. Cremos de igual sorte na inerrância da mesma, em quaisquer áreas em que porventura venha se expressar.

INSTITUTO CRISTÃO DE PESQUISAS – ICP

Cremos que…

1. As Escrituras Sagradas, compostas do Antigo e Novo Testamentos, são inteiramente inspiradas por Deus, infalíveis na sua composição original e completamente dignas de confiança em quaisquer áreas que venham a se expressar, sendo também a autoridade final e suprema de fé e conduta;

IGREJA PRESBITERIANA – Catecismo Maior de Westminster

3. Que é a Palavra de Deus?

As Escrituras Sagradas, o Velho e o Novo Testamento, são a Palavra de Deus, a única regra de fé e prática.

4. Como se demonstra que as Escrituras são a Palavra de Deus?

Demonstra-se que as Escrituras são a Palavra de Deus – pela majestade e pureza do seu conteúdo, pela harmonia de todas as suas partes, e pelo propósito do seu conjunto, que é dar toda a glória a Deus; pela sua luz e pelo poder que possuem para convencer e converter os pecadores e para edificar e confortar os crentes para a salvação. O Espírito de Deus, porém, dando testemunho, pelas Escrituras e juntamente com elas no coração do homem, é o único capaz de completamente persuadi-lo de que elas são realmente a Palavra de Deus.

5. Que é o que as Escrituras principalmente ensinam?

As Escrituras ensinam principalmente o que o homem deve crer acerca de Deus e o dever que Deus requer do homem.

IGREJA BATISTA REDENÇÃO

5. Bíblia, a Palavra de Deus

A Bíblia é a Palavra de Deus, inerrante e infalível inspirada por ELE nos escritos originais, única regra de fé e prática do cristão que foi dada a nós por meio de homens santos que falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo, sendo ela o instrumento indispensável do SENHOR não só para a salvação do pecador, mas também para o crescimento do crente em santificação. (ver)

ASSEMBLEIA DE DEUS

Nós cremos

2. Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.

IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA DO BRASIL

Capítulo 3

Das Escrituras Sagradas

Cremos na inspiração verbal, na veracidade e na integridade da Escritura Sagrada, que inclui o Velho e o Novo Testamentos, tal como revelada originalmente, e na suprema autoridade sobre assuntos de fé e de caráter cristão, razão porque deve ser crida, obedecida e recebida pelos homens como declaração de Deus sobre todas as coisas necessárias para a nossa vida e salvação, contribuindo tudo para a glória do Deus Soberano (…) A nossa segurança de que a Escritura Sagrada é a palavra infalível de Deus vem, principalmente, do testemunho do Espírito Santo, que na sua obra interna, testifica esta verdade aos corações dos salvos. (ver)

IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR

As Escrituras Sagradas

Cremos que a Bíblia Sagrada é a Palavra do Deus Vivo; Verdadeira, imutável, firme, inabalável, como seu autor, o Senhor Jeová; que foi escrita por santos homens do passado, conforme eram movidos pelo Espírito Santo e por Ele inspirados; que ela é uma lâmpada acesa para guiar os pés de um mundo perdido, desde as profundezas do pecado e tristeza até as elevações da honradez e da glória; um espelho claro que revela a face de um Salvador crucificado; uma linha de prumo a tornar reta a vida de cada indivíduo ou comunidade; uma afiada espada de dois gumes para convencer do pecado e maldade; um forte elo de amor e ternura para levar os arrependidos a Cristo Jesus; um bálsamo de Gilead, sob o sopro do Espírito Santo, que pode curar e vivificar todo o coração desfalecente; único sustentáculo verdadeiro da comunhão e unidades cristãs. Apelo de amor de um Deus infinitamente amantíssimo; advertência solene, trovejar distante da tempestade e da ira e retribuição que cairá sobre os desatentos; uma seta apontada para o céu; um sinal de perigo que adverte quanto ao inferno; o divino, supremo e eterno tribunal por cujos padrões todos os homens, nações, credos e argumentos serão julgados. (ver)

MISSÃO PORTAS ABERTAS

Como cristãos, aceitamos a revelação do Deus trino, dada por intermédio das Escrituras do Antigo e Novo Testamentos, confessando a fé histórica do evangelho nele apresentada. Afirmam-se aqui as doutrinas consideradas cruciais para o entendimento da fé e que devem resultar em amor mútuo, serviço cristão e interesse evangelístico.

• A soberania na inspiração divina das Santas Escrituras e sua conseqüente confiabilidade total e autoridade suprema em toda matéria de fé e conduta. (ver)

Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira

Através dos tempos, os batistas se têm notabilizado pela defesa destes princípios:

1º) A aceitação das Escrituras Sagradas como única regra de fé e conduta. (ver)

I- Escrituras Sagradas

A Bíblia é a Palavra de Deus em linguagem humana. É o registro da revelação que Deus fez de si mesmo aos homens. Sendo Deus seu verdadeiro autor, foi escrita por homens inspirados e dirigidos pelo Espírito Santo. Tem por finalidade revelar os propósitos de Deus, levar os pecadores à salvação, edificar os crentes e promover a glória de Deus. Seu conteúdo é a verdade, sem mescla de erro, e por isso é um perfeito tesouro de instrução divina. Revela o destino final do mundo e os critérios pelo qual Deus julgará todos os homens. A Bíblia é a autoridade única em matéria de religião, fiel padrão pelo qual devem ser aferidas as doutrinas e a conduta dos homens. Ela deve ser interpretada sempre à luz da pessoa e dos ensinos de Jesus Cristo. (ver)

NÚCLEO DA FÉ

Cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus, inspirada e infalível.

Sobre: Por ser uma igreja Cristã Protestante, o Núcleo da Fé possui a Bíblia Sagrada como a verdade máxima e baseia sua interpretação das Escrituras conforme ela foi vivida e ensinada por Jesus Cristo no Novo Testamento. (ver)

SARA NOSSA TERRA

Cremos que a Bíblia é a palavra de Deus, inspirada e infalível. (ver)

União dos Evangélicos Cristãos na Romênia

 I – Bíblia

     Nós cremos e confessamos que a Bíblia ou Sagrada Escritura é a Palavra de Deus inspirada plena e verbalmente, que foi escrita por homens movidos pelo Espírito Santo. É verdade que sem erro humano ou ainda na sua forma original, digna de confiança, e é, portanto, suprema autoridade espiritual em todas as áreas em todas as áreas da vida.

     Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento – os 66 livros canônicos – é a revelação especial, completa e final de Deus. Qualquer intervenção humana, adição ou omissão posterior, prejudica a revelação das Escrituras.

 CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

1. Cremos na inteira Bíblia e aceitámo-la como “contendo”  a inspirada Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou D’Ela diminuir. É também, o pode de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

>>>

São tantas, mas como podemos observar, somente a CCB fez distinção entre a Bíblia e a Palavra de Deus. Isto à partir de 2004 no Estatuto, mas somente chegou ao conhecimento da irmandade na confecção do Hinário 5 em 2012. Eu insisto, edição mais do que desnecessária, errônea.

Bíblia é como nós cristãos nomeamos nos dias atuais as Escrituras Sagradas compostas do Velho e Novo Testamento, referindo-nos diretamente ao texto inspirado ou mensagem revelada por Deus ao homem.

Bíblia na linguagem eclesiástica e do homem espiritual, não é aquilo que tem custo, é aquilo que não tem preço. Não é [apenas] o livro que compramos, é a mensagem que nos foi dada divina e milagrosamente.

A Bíblia é totalmente inspirada, inerrante, infalível, completa e soberana; somente quem não está seguro destas cinco verdades é capaz de dizer que a Bíblia CONTÉM a Palavra de Deus.

As Escrituras Sagradas são a Revelação de Deus, é o mesmo que dizer: A Bíblia é a Palavra de Deus.

Leia também: “Era a Bíblia a Palavra”

Anúncios

Comentários em: "O que é a Bíblia para você e sua igreja?" (69)

  1. Ricardo,

    Concordo contigo, mas particularmente eu me cansei de defender este ponto.

    Na nova declaração, a Congregação apenas adequou o que 99% dos membros realmente crêem: A Palavra de Deus é aquela pregada no púlpito.

    Se a Palavra pregada no púlpito tem base bíblica, os membros aceitam. Se possui “revelamento” que não é encontrada nas Bíblia, mas tal “revelamento” é eloquente, “tem virtude”, também é considerado “Palavra de Deus”.

    99% dos membros da Congregação consideram a Bíblia como “Palavra morta”, que necessita de um homem virtuoso pregá-la para então virar “Palavra Viva”.

    Já vi irmãos afirmarem que o que sai do Púlpito Deus cumpre, mesmo se o pregador falar besteira, Deus cumpre, pois Ele não confundirá o “Seu povo”. O pregador sofrerá as consequências por usar “um lugar Santo” (púlpito) para falar besteiras, mas Deus não deixará “Sua Palavra” cair por terra!


    A Bíblia para muitos é amuleto. Para uns serve para ficar aberta na sala da casa, para outros serve como “arma” para levar à igreja. Já ouvi gente que sofria de enxaqueca dizer que dormia com a Bíblia debaixo do travesseiro pra dor passar…

    Porque não estudamos a Bíblia? Porque precisa da “virtude do Espírito Santo” vivificar os escritos bíblicos e então, como num passe de mágica, ficaremos sabendo se temos ou não que ir, temos que vender ou comprar, falar ou ficarmos quietos, assinar ou não assinar, etc.

    Quantas vezes você não presenciou uma parte ser lida e a pregação após a leitura ser totalmente diferente da leitura, até fechando a Bíblia após o término da leitura do texto?

    Em São Paulo está cheio de cartazes grudados nos postes “Mãe Maria faz amarração de amor”. Qual é a diferença entre a “Mãe Maria” com as “Palavras de confirmação de casamento”? Qual é a diferença do vidente sentado com um turbante na cabeça e uma bola de cristal dizendo o que deve ser feito ou não, e algumas pregações feitas em cima do púlpito?

    E vai ter gente que vai criticar essa minha resposta. Vai ter gente que vai trazer mil e um testemunhos que aconteceu isso, aquilo, frito e assado.


    Creio que Deus possa sim usar um homem para profetizar nos dias presentes (Ágabo profetizou para Paulo no Novo Testamento). Mas o conteúdo dos Evangelhos não são profecias a serem realizadas, mas PROFECIA CUMPRIDA: Jesus Cristo.

    Enquanto não entendermos isso, continuaremos a “buscar Palavras”, igualzinho aqueles que vão atrás de videntes e cartomantes. A diferença é que em vez de acreditarmos em búzios e tarô, abrimos a Bíblia.

    Por isso, esta mudança apenas justificou o que é crido dentro da CCB: “A Palavra de Deus é aquela pregada nos púlpitos”.

    Com lágrimas nos olhos só nos resta pedir a Deus misericórdia. Se Deus quiser fazer algo, Ele faz. Desde a morte de Cristo, a história nos mostra que todas denominações que se apartaram da Bíblia, se apartaram de Deus e Deus assim os deixou. Deus não correu atrás de quem o deixou. Católicos estão aí aberrando adoração a santos, a Maria e venda de indulgências para perdão de pecados. Igrejas Episcopal Americana está com templos às moscas por aderir ao liberalismo, e por aí vai…

    A CCB não é diferente. Ou volta-se a Cristo ou se perderá nos fanatismos ou no ostracismo…

    • bereiano disse:

      HP é o que penso: A edição resultou numa nova (outra) Declaração de Fé. Na primeira a Bíblia é, na segunda, a Bíblia contém a Palavra de Deus.
      Adequamos o nosso escrito ao nosso dito, quando deveríamos adequar o nosso dito (credo) ao que está escrito na Bíblia.

  2. Eduardo Prates disse:

    A Paz de Deus!
    O irmão está guiado mesmo, ainda ontem estava pensando em fazer uma comparação com as declarações de fé de algumas denominações e hoje ao abrir o blog do irmão tive essa grande surpresa, Deus abençoe!

  3. A paz de Deus

    É BOM RESSALTAR:

    IPC:
    “… Infalíveis na sua COMPOSIÇÃO ORIGINAL….”.

    Igr. Batista Redenção:
    “…Inerrante e Infalível inspirada por ELE nos ESCRITOS ORIGINAIS…”.

    Igr. Presbiteriana Renovada do Brasil:
    “…Tal como REVELADA ORIGINALMENTE…”.

    União dos Evangélicos Cristãos na Romênia:
    “…,É verdade que sem erro humano ou ainda na sua FORMA ORIGINAL, digna de confiança…”.
    “Qualquer intervenção humana, adição ou omissão posterior, prejudica a revelação das Escrituras”.
    Interessante que esta abordagem, além de uma advertência, é uma constatação tal qual a de Apocalipse 22:18,19…

    Outra coisa a ser observada, em alguns pontos acima, é sobre: Confirmação do Espírito Santo, na vida do cristão ou da comunidade. É aqui que a experiência pessoal é posta em xeque.
    Experiência e confirmação Espiritual é muito particular, e é geralmente rechaçado pelos críticos, quando alguém se manifesta. Daí às formas diferentes(multiforme) que se desenvolvem às inúmeras interpretações.
    Jesus Cristo, os apóstolos e mais manifestamente o apóstolo Paulo, foram muito hostilizados por causa disto.

    Particularmente, evito manifestar “experiência Espiritual” para não provocar o descrédito, pois – a julgar por mim – somos passíveis de cairmos nesta tentação também.

    grato.

    • Amém!
      SAC
      Quando as Igrejas, pelas Declarações de Fé, alertam para a originalidade das Escrituras, não estão insinuando, como acusam os liberais, que a Bíblia foi adulterada. Estão apenas mencionando o primeiro Canon sem os livros considerados apócrifos ou deuterocanônicos (segunda canonização).

      Assim declara a família Souza e Rodrigues:

      “1.1.1 Cremos ser a Bíblia, na forma como a conhecemos hoje, composta por 66 livros, sendo 39 do Velho Testamento e 27 do Novo Testamento, a Inerrante e Infalível Palavra de Deus, totalmente inspirada pelo Espírito Santo, sendo a revelação final e completa de Deus para os homens”.

      Mais enfática foi a Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil. Leia o final do parágrafo:

      “A nossa segurança de que a Escritura Sagrada é a Palavra infalível de Deus vem, principalmente, do testemunho do Espírito Santo, que na sua obra interna, testifica esta verdade aos corações dos salvos. Por outro lado, rejeitamos enfaticamente os livros apócrifos como inspirados, considerando-os apenas como uma produção da imaginação do homem”.

      • A paz de Deus

        “Quando as igrejas, pelas declarações de Fé, alertam para a originalidade das Escrituras, não estão insinuando, como acusam os liberais, que a Bíblia foi adulterada………”.
        Perdão, mas parece que a interpretação aqui é que está sendo liberal.

        “A nossa segurança de que a Escritura Sagrada é a Palavra infalível de Deus vem, PRINCIPALMENTE, DO TESTEMUNHO DO ESPÍRITO SANTO, QUE NA SUA OBRA INTERNA, TESTIFICA ESTA VERDADE AOS CORAÇÕES DOS SALVOS”. (com permissão da ênfase).
        É justamente sobre esta experiência(confirmação) que tenho falado no meu post acima!. Se alguém ousar falar de tal experiência, certamente será desacreditado por muitos!. Basta alguém dizer: “O Espírito Santo confirmou ao meu coração…..”, que já será contraditado, mesmo que veladamente!.

        Ora, se o PRINCIPAL TESTEMUNHO DA VERDADE, vem da CONFIRMAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO nos corações dos salvos; então para quê, todas essas discussões e consequentes desgastes entre nós?.
        Nós cristãos, não cuidamos que temos o Espírito Santo que nos guia em TODA A VERDADE?. TEMOS OU NÃO TEMOS?.

        Agora veja você, quantas “verdades” divergentes em torno da Verdade= a Palavra de Deus!.

        Deus, está interessado em nossa capacidade intelectual de compreendê-Lo, ou em nossa capacidade Espiritual genuína, que nos foi outorgada por Ele mesmo?. I Cor. 2… II Cor. 3:5…
        Será que, na multidão de irmãos(ãs) em Cristo, neste mundão afora – entre eles os que já dormem no Senhor – somente a nós foi dado o privilégio do conhecimento, ao passo que a grande maioria está em trevas?. Não, definitivamente não…

        Grato.

        • bereiano disse:

          Entendi sua colocação.
          O que eu entendo é que os “pontos difíceis de entender” não conseguimos explica-los racionalmente e então devemos aceitá-los por fé porque o Espírito Santo testifica em nossos corações que é verdade.

  4. Márcio J. S. Ermida disse:

    O texto está excelentíssimo. Mais uma vez, se pudesse queria publicar no meu face, com os créditos, claro. Os comentários também… HP, parece que você leu meu pensamento, rsrs.

    Fico sem palavras, mas essa teimosia ainda grassa aqui no interior. E o prejuízo espiritual vai se acumulando igual bola de neve (ops, falei o nome de uma “seita”). Estou dando tempo ao tempo…

    Vou continuar orando, junto com os irmãos, por um avivamento, pois não quero que a CCB tenha o mesmo destino de igrejas que se apartaram da Bíblia.

    Sola Scriptura!

    Márcio – CCB m B, por enquanto, até onde der…

  5. Evangelista Cristão

    Em nenhuma reunião ministerial ou culto afirmaram que a CCB deixou de crer que a biblia é a infalivel Palavra de Deus. O único lugar que estão afirmando isso é na NET.

    Para nos da CCB a Bíblia é infalível Palavra de Deus, esta afirmação eu tive no estacionamento do brás, após uma reunião dos 40 anciãos mais antigos do Brasil, onde 4 anciãos com mais de 40 anos de ministério me afirmaram isso.

    Qualquer pessoa poderá fazer como fiz; Aguardar o término da reunião, numa segunda feira e, no estacionamento falará com vários anciãos, ou se quiserem, poderão congregar no Jardim Paulista ou Lapa ou Agua rasa e, procurar o irmão Paulo Plácido ou Arquimedes ou Salvador. São Anciãos aptos a dialogarem. O end. consta no relatório CCB on line.

    A resposta que me deram é que na biblia também consta as loucuras dos homens, suas fraquezas, pecados e, também consta as coisas ditas pelo malígno. Sendo que em nenhum momento a biblia deixou de ser a Palavra infalível de Deus.

    Aqueles que continuarem postando que na CCB deixamos de crer que a biblia é a infalível Palavra de Deus, estarão mentindo !!

    Afirmar que nos da CCB só aceitamos a pregação do púlpito é ser totalmente cego. A maioria daqueles que frequentam a CCB, levam uma biblia e um hinário, dentro de uma pastinha de mão. Quando o pregador vai transmitir a mensagem, ele anuncia o capítulo e espera o povo achar na biblia. Isso é feito porque todos tem que saber que o que será exortado naquele culto está dentro da biblia e, nada que a CCB prega é invenção particular do pregador.

    Se a CCB não acreditasse na biblia, jamais ensinaría seus membros a levarem a biblia nos cultos. A CCB distribui a biblia em alguns bairros, onde o povo pode adquirí-la exatamente como ela foi transcrita dos pergaminhos.

    A CCB tem o cuidado de não simplificar o vocabulário, mantendo um portugues original, mostrando assim o respeito a Sagrada Escritura. Diferente das denominações que mudam os textos, modificam o vocabulário, fazem biblias com dezenhos para crianças, trocam os textos segundo os seus interesses financeiros.

    Baseado em tudo que descrevi, estou provando que a CCB respeita, aceita e aprova a biblia muito mais do que todas as denominações religiosas.

    A CCB cre que a biblia continua sendo a infalível Palavra de Deus !!! Desafio a qualquer pessoa trazer na NET a afirmação por escrito de um ancião de que a CCB deixou de crer que a biblia é a infalível Palavra de Deus. O que consta no estatuto, não declara que a CCB deixou de acreditar em toda biblia. Esta conclusão nasceu na NET !!

    Evangelista Cristão aguardando provas por escrito,não conclusões particulares.

    • Uma pergunta:

      Por “na Biblia ser encontrada a loucura do homem, seus pecados e fraquezas, como também coisas ditas pelo maligno”, o irmão considera até essas partes como Palavra de Deus ou não?

      Quanto ao resto do comentário, só é cego aquele que não quer ver.

      • Douglas Pereira da Silva disse:

        Excelente observação HP,

        Porque eu já vi gente falando que na Escritura, há determinadas partes que Deus fala, em outras é o homem quem fala e, pior ainda, outras, é o tinhoso quem fala… rsrsrs
        Graças a Deus, tenho aprendido muito com a critica textual, e peço sua permissão para opinar!?

        Sem dúvida nenhuma, toda a Bíblia Sagrada é a palavra de Deus inspirada, inerrante, única, infalível e absoluta!
        Até mesmo as narrações da serpente enganando Eva, do diabo dialogando com Deus no céu na ocasião da prova de Jó, e na tentação de Cristo quando estava no deserto por 40 dias e noites.
        São apenas narrações! Não se trata do diabo falando ou do homem falando!
        Em Mt 4 por exemplo, o escritor do livro apenas narrou a história da tentação, conforme o Espírito Santo concedia a inspiração; o diabo não fala absolutamente nada através da Bíblia Sagrada; foi Mateus quem narrou, quem escreveu a passagem!

        Um grande abraço,
        No amor de Deus,
        Douglas

    • Eduardo Prates disse:

      É só comparar a alteração que fizeram nos “Pontos de Doutrina que uma vez foi dada aos santos” que consta no hinário “Hinos de Louvores e Súplicas a Deus”
      Diz que a Bíblia não é a Palavra de Deus, mas que apenas CONTÉM a Palavra de Deus.

      https://bereiano.wordpress.com/2013/01/24/mudanca-do-1o-ponto-de-doutrina-seja-anatema/

    • Irmão Eleotério,

      Aqui neste blog, foi divulgado um vídeo no qual o irmão, congregando no Brás, perguntou a um ancião do Brás sobre essas mudanças. Segundo ele, o ancião nem sabia do que se tratava, isso porque é ancião do Brás.

      A maioria esmagadora dos anciães que foram consultados, nem sabiam dessas mudanças.

      Quem é membro da CCB por, digamos uns 5 anos, e dizer, que NUNCA ouviu que a bíblia só vale se for através da revelação dos servos de Deus no pulpito, ou então que a Letra mata (se referindo a bíblia), está MENTINDO!

      É claro que não temos prova por escrito. Na CCB não se grava nada… Aí pode falar a besteira que quiser, que depois negam… Espertinhos…

    • bereiano disse:

      Irmão ELIOTERIO,
      A Família Souza e Rodrigues deixou a CCB após pedirem que o ancião se retratasse de uma afirmação, mas ele confirmou o que pregou: “A BÍBLIA É LETRA MORTA, NOS [CCB] TEMOS A PURA REVELAÇÃO”. Como foi dito, há um vídeo que um ancião foi questionado e não teve a franqueza de falar: “A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS”.

      Eu já perguntei a muitos cooperadores e anciães; poucos declararam que a Bíblia é a Palavra de Deus. A Bíblia é um livro, a palavra Deus manda nos culto, disseram os outros.

      Portanto, não é só na NET que se diz que para CCB a Bíblia CONTÉM a infalível Palavra de Deus, seus ministros e sua Declaração de Fé o dizem.

      Eu também lanço um desafio para os ministros da minha igreja:
      Declarem por escrito o que o irmão Evangelista Cristão e nos todos afirmamos: A Bíblia é a Palavra de Deus;

      Declarem que na Bíblia não há erros e, portanto, digna de toda aceitação;
      Declarem que a Bíblia é eficaz para a salvação de todo o que crer e esta salvação não está associada ao rito do batismo ministrado na CCB;
      Declarem que a Bíblia é Palavra viva e eficaz e não letra inerte e morta.

  6. A paz de Deus a todos
    Acho desnecessária a discussão, a bíblia é e a bíblia contém, não vejo tamanha diferença….Bom de acordo com o irmão Eleotério acho que ele está se referindo a passagem onde o diago indaga Jesus, nos 40 dias de jejum…

    • Arnaldo,

      Mesmo assim, na passagem que o diabo indaga Jesus, as palavras lá faladas são ou não são Palavra de Deus?

      Te dou a dica: Ninguém estava lá a não ser o diabo e Cristo. Se ficamos sabendo dessa passagem é porque Cristo nos revelou. Logo, se Cristo nos revelou, essa passagem é verdade ou é mentira? Foi Palavra de Cristo, revelando a conversa que O Senhor teve com o diabo ou não?

      Se essa passagem for classificada como “Não Inspirada”, então Cristo nos contou algo que não servia?

      A mesma analogia serve para o diálogo entre Deus e o diabo a respeito de Jó. Quem revelou o conteúdo desta passagem foi Deus. Logo, mesmo relatando frases ditas pelo diabo, essas passagens são Palavras de Deus, pois Deus nos revelou elas.

      Portanto TUDO, absolutamente TUDO na Bíblia é Palavra de Deus. A Bíblia não contém a Palavra de Deus. ELA É A PALAVRA DE DEUS. Nada além da Bíblia é Palavra de Deus. Qualquer exortação que for feita fora da Bíblia, que não seja confirmada pela Bíblia é heresia e deve ser descartada (Anátema).

      “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.”
      Gálatas 1:8

  7. Evangelista Cristão

    Prezado Bereiano,

    Sobre esta frase errada do dito ancião que derrubou a familia Souza, não prova que nas reuniões do ministério ou em todos os cultos a CCB ensina; A BÍBLIA É LETRA MORTA.

    Sobre este video em nenhum momento apareceu o ancião do brás e, este cidadão que fala no video não deixou o numero do telefone, comum que congregava na CCB. Sendo assim considero este video como uma mentira. Caso ele deseja que eu creia é só identificar-se.

    Sobre o teu desafio em declararem por escrito, eu já te dou agora a declaração oficial da CCB, que consta nos pontos de doutrina de 1936, 1948, nas contra capa dos hinários e no estatuto.

    Favor ler; A Palavra de Deus (biblia) é a ÚNICA (única) e perfeita guia da NOSSA FÉ e conduta, e a Ela (biblia) nada se pode acrescentar ou dela diminuir. É também o poder de Deus para SALVAÇÃO de todo aquele que crê (II Pedro 1.21 e II Timóteo 3.16 e Romanos 1.16).

    Em seguida nos pontos de fé da CCB é citado outros pontos doutrinais respeitando 100% a biblia E TIRADOS DELA!!!

    O que estou descrevendo é FATO e, quem quiser ler é só adquirir um hinário, ou o livreto com os pontos doutrinais ou estatuto da CCB.

    Sobre alguns tolos do ministério da CCB afirmarem algo que desfaz do que consta nos livretos, estará falando algo de sua particular ignorância e, caso voce realmente tenha interesse no bom andamento da CCB é só fazer como eu faço; Quando vou dialogar com algum ministro da CCB, procuro estar documentado e, nenhuma vez eles discordaram de mim, pelo contrário, teve dia que ficaram tão contentes por eu ter provado suas contradições que no final me agradeceram.

    Quando falo com eles, procuro usar palavras mansas, lembrando que a palavra dura suscita a ira e, infelizmente, tem pessoas que quando falam com eles usam palavras agressivas e, por fim eles não os escutam.

    Aqui na NET eu tenho exposto o que penso e voce sabe que tem alguns que zombam de mim, ironizam e atacam. Estes também quando procuram irmãos do ministério falam com eles como se os mesmos fossem moleques e, eles acabam errando também.

    No meu caso, quando me ironizam eu sei defender-me, inclusive usando as escrituras e, até gosto de ser insultado, pois assim tenho o direito de defender-me como sentir.

    Voce sabe muito bem que muitos ministros da CCB não tem cultura escolar e, não sabem explicar alguns pontos doutrinais e, aqui na NET muitos que postam só falam coisas tolas e, a maioria das coisas que falam não conseguem provar e, muitos o desejo é agitar, tumultuar, sendo assim na CCB tem os errados e na NET também.

    Entre 33 mil ministros, entre anciãos, diáconos, cooperadores de adultos e jovens é impossível não ter os tolos, indoutos, pecadores, possessos e mentirosos.

    Desde o velho testamento sempre teve tudo isso que citei entre os; Sacerdotes, Profetas, Reis de Israel e, principalmente no meio do povo de Israel (que era o povo escolhido por Deus) Segue alguns; Eli, Salomão, Esaú, David, Moisés, Josué, Pedro, Timóteo e muitos outros, inclusive no novo testamento. Todos estes erraram ao falar, agir, determinar e até transgrediram a lei e no novo testam. a doutrina Cristã.

    Firmado nisso que digo que os erros do ministério da CCB são FATOS que sempre existiram no meio do verdadeiro povo de Deus, sabendo que o Homem sempre falhou.

    A grande virtude que aprovo na doutrina professada pela CCB é que não existem profissionais do evangelho que enriquecem a boa fé dos fiéis, lembrando que quando falo PROFISSIONAIS, não referê-se aqueles ministros que ganham o pão de cada dia para evengelizar.
    Não estamos envolvidos na podre política,
    Não comercializamos livros, DVDs, nem temos shopping da fé, novela da vida real.
    não vendemos martelinhos, agua do rio Jordão, etc, etc, etc.
    Ensinamos o povo a buscar a vida eterna no céu e em segundo plano o bem estar social ou físico.
    Não temos mestres, professores, e nem doutores da biblia que recebem honraria humana, entre outras coisas que me fizeram permanecer na CCB.

    Bereiano, daqui a pouco voce verá alguns IRONIZANDO meu texto, zombando, postando coisas levianas e, torcendo o que descrevi. Voce não concordará com tudo que descrevi,mas, os teus argumentos são com frases Cristãs, sempre respeitando o meu pensamento (EMBORA DISCORDANDO).

    Evangelista Cristão para Bereiano…………….

    • bereiano disse:

      Deus abençoe!

      • Ricardo,

        O “Eleotério” te deu a declaração oficial da CCB, que consta nos pontos de doutrina de 1936, 1948, nas contra capa dos hinários e no estatuto que não são mais válidos!
        Se não tivesse sido alterado, não haveria esta discussão e nem esse tópico existiria.

        O Estatuto foi alterado em 2004. Os novos pontos de doutrina estão impressos na contra capa do Hinário 5.

        1° Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como CONTENDO a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro, 1:21; II Tim. 3:16-17; Rom. 1:16).

        Desculpe, mas não tenho como aceitar o argumento do “Eleotério” como você aceitou. Espero que você não tenha lido com atenção o que ele escreveu…

        Ou é muita ingenuidade da parte do irmão “Eleotério” em citar um estatuto que não é mais válido, ou é maldade em querer brincar com a nossa inteligência.

        Abraços e Deus te abençoe.

      • Ricardo e HP.

        Bater na tecla (e no peito) acerca do velho argumento (e da suposta grande virtude) de não vender coisas não isenta de outras responsabilidades (já listadas aqui) acerca dos enganos de certos líderes em relação à Palavra.

        Aliás, entre oprimir e roubar mentes com torturas psicológicas e vender coisas ‘ungidas’ em nome de Jesus, não há diferença. O ‘rebanho’ está sendo ludibriado IGUALMENTE, pois está sendo desvirtuando o sentido da Boa Nova.

        Sem falar que quando se começa a listar ‘o que eu faço e o que eu não faço’ – e não por ser bonzinho, santinho e perfeitinho mas por obediência a uma tradição doutrinária denominacional bem rígida e específica – minha lembrança automaticamente me reporta à emblemática parábola em que Jesus propôs sobre o fariseu e o publicano. Aí, não dá outra: imediatamente fico nauseada com certas repetições. Imagino Jesus…

        Deus tenha misericórdia dos corações empedrados pelas tradições religiosas!

        R.

    • Perdão.

      O estatuto foi mudado. O que foi redigido a que vc se refere foi alterado. Não é mais válido. Veja a contracapa do teu hinario 5.

      Não brinque com coisa séria. Ninguém é bruto aqui.

      Obrigado.

  8. Queridos irmãos:

    Me perdoe a simplicidade da minha escrita e as vezes até a dificuldade em me expressar e com isso o receio de ser mal compreendida. Fico observando discussões ,análises , opiniões etc… referente as Santas Escrituras , as vezes num linguajar teológico tão atraente mas, de difícil entendimento para alguns.Cristo deixou bem claro um novo mandamento que diz tudo: amar a Deus acima de tudo e ao seu próximo como a si mesmo. Temos a Graça do Filho de Deus em nossos corações e regozijamo-nos por isso. Durante todo esse tempo de Graça , aprendi que Deus requer de nós a santidade , que é, não praticarmos o mal , pois como Ele mesmo disse :”sede santos por que sou Santo” , e o principal , a base de tudo : O AMOR! Acredito que Deus não está interessado , se fizemos um curso para entender a Bíblia ou não . Ele está interessando nisso :”Até que ponto você aprendeu a amar o seu próximo”? Se aprendemos a amar , então compreendemos toda a Bíblia! O que se vê por aí é simplesmente uma disputa de ego de Quem sabe mais!? E Deus só requer uma coisa de nós:Amor, compaixão e perdão! E que peçamos a Ele o dom de discernir! É o amor que nos fará habitar com Jesus na eternidade. Temos que partir com esse sentimento em nosso coração! Essa é a Luz da Palavra: Deus por AMOR enviou a esta Terra o seu Filho Unigênito , que derramou o seu sangue para resgate da humanidade; e veio nos ensinar que a base do seu reino é o Amor! O Espírito se expande quando nossas obras são de amor , misericórdia , compaixão e perdão.Agindo assim para com as pessoas cria-se um efeito cascata que beneficia a todos. E o mais perfeito do amor :incondicional! É esse tipo de amor que habita nos céus e que temos que lutar para que tal habite em nossos corações!Se agirmos assim , compreendemos a “essência” e a mensagem das Santas Escrituras.

  9. Um dia, quando eu ainda era novo de batizado, me olharam com cara de espanto quando numa roda de irmãos eu questionei a pregação de um ancião, lamentavelmente, não causaria espanto nenhum se eu questionasse a Bíblia. Infelizmente, a palavra do homem é mais valorizada que a própria Bíblia.

    • Mário,
      Aconteceu comigo o mesmo, mas em relação ao papa.
      Questionar a infalibilidade do papa é igualmente escandaloso, heresia, blasfêmia.
      Pelo menos, lá na ICAR os ‘fiéis’ só acham infalível o papa…
      Abs.

  10. Caros irmãos,

    “Creio que Deus possa sim usar um homem para profetizar nos dias presentes (Ágabo profetizou para Paulo no Novo Testamento). Mas o conteúdo dos Evangelhos não são profecias a serem realizadas, mas PROFECIA CUMPRIDA: Jesus Cristo.

    Enquanto não entendermos isso, continuaremos a “buscar Palavras”, igualzinho aqueles que vão atrás de videntes e cartomantes. A diferença é que em vez de acreditarmos em búzios e tarô, abrimos a Bíblia.”

    Há uma contradição gritante nesse trecho. Mas o mais lamentável é ver que desemboca numa blasfêmia. Se isso não for blasfêmia, eu não sei mais o que significa esse verbete.

    Ora, eu poderia enumerar aqui inúmeros casos de irmãos que pediram orientação a Deus (buscaram a Palavra) e Deus lhes respondeu, atendeu, orientou, abençoou, confirmou…

    Estou realmente perplexo!!

    É nisso que dá essa discussão sem fim, renovada a cada post.

    Lima

    • Blasfêmia?

      Em algum momento eu fui contra a Palavra de Deus?

      Blasfêmia é ouvir uma pregação, seja ela qual for, e elevá-la a categoria de Palavra de Deus, sem ao mínimo conferir com as Escrituras.

      Há pregações inspiradas, que coadunam com os ensinamentos bíblicos. Louvo a Deus por elas! Mas há muita pregação que nada tem a ver com as Escrituras. Essas últimas eu rejeito sem medo algum de blasfêmia, pois a Bíblia nos ensina a “examinar tudo e reter o bem”.

      Aprenda a raciocionar caro Marcos. Deus nos deu cérebro e capacidade de raciocínio. Sinta-se livre para usá-los.

      Deus te abençoe grandemente.

      Grande abraço.

      • HP,

        Escrevendo em um blog, para milhares de leitores, sem ser onisciente (nem específico) é muito perigoso afirmar que “buscar a Palavra” é IGUALZINHO a consultar cartomantes e ou videntes onde em vez de serem usados búzios e outros apetrechos, usa-se a bíblia! Pense bem, qual a utilidade dessa afirmação?

        Que comparação mais infeliz, irmão! Toda generalização não reflete a realidade. Generalização não é sinônimo de totalização. Seja específico, meu caro, para não incorrer em blasfêmia.

        Buscar orientação de Deus pela Palavra Escrita ou Pregada, é bíblico. Ou será que os apóstolos só responderam cartas? Os coríntios, por exemplo, tiveram algumas de suas indagações respondidas por carta, mas será que esse foi o único meio de se saber a vontade de Deus naqueles dias? Será que aquela extensa pregação que Paulo fez (onde Êutico foi ressuscitado) não respondeu a indagação particular de muitos que ali estavam? Pode esse ato (não estou dizendo fato) ser comparado a sessões de tarô ou coisas semelhantes?

        Ora, ora…se o irmão afirma que já buscou a Palavra de Deus na CCB, sendo uma prova viva disso, como pôde ter afirmado que esse ato é IGUALZINHO a uma sessão de tarô?? Se não foi para você, porque será para os outros? Veja, o irmão generalizou mas seu próprio testemunho provou que você está errado.

        Quando a Escritura diz: “examinai tudo e retende o bem” está nos ensinando a não generalizar. Outra passagem diz: “provai se o espírito é de Deus ou, não”. Mas nenhuma das duas invalidam o ato de “buscar a Palavra”.

        A constatação de que alguns “buscam a Palavra” só para as coisas dessa vida, ou de que existem algumas pregações não bíblicas ou não inspiradas, também não compromete a legitimidade do ato. Uma coisa é o fato. Outra coisa é o ato.

        Desde quando o conteúdo dos evangelhos são profecias cumpridas? Olha aí a generalização comprometendo a sua afirmação! É claro que as profecias do Antigo Testamento referentes ao Messias se cumpriram em Jesus e são retratadas nos evangelhos. Mas, que dizer das profecias que Cristo fez nos evangelhos? Ou será que elas não fazem parte dos evangelhos?

        Releia toda a sua mensagem e veja que no vai e vem de seu raciocínio há muita generalização e contradição!!

        É…talvez tenha sido falta de raciocínio lógico e seu cérebro acabou lhe pregando uma peça, por está “embaçado” com essa discussão sem fim, objeto desse post.

        Deus te abençoe

        Lima.

        PS. Respondi nesse seus dois comentários.

        • Prezados irmãos,

          Está claro que a intenção do irmão HP não foi comparar o “ritual” de Taro e cartas com a pregação na CCB.

          O irmão HP comparou o ato de querer saber o futuro e ter uma obsessão por isso. Ora, se uma pessoa está ansiosa por saber o futuro, ou algo de ruim que possa ocorrer, no mundo, costumam a consultar videntes e outros recursos. Na CCB, quando temos obsessão para saber o futuro, vamos buscar a palavra nos cultos. O que há de blasfêmia nisto? O irmão HP comparou o ato de querer saber o futuro a qualquer custo. Não o ritual que acontece nessas sessões de búzios e tarô. Todos que “conhecem” o irmão HP aqui no fórum, sabe que é um cristão sério, e inclusive tem ministério na CCB. Talvez deveria ter deixado bem especificado que estava comparando o ato de querer saber o futuro e não o ritual.

          Aliás, considero sim um problema essa obsessão de querer somente ouvir sua necessidade e “dicas” para o futuro durante a pregação. É sabido que muita irmandade na CCB (diria a maioria, por experiência de estar na CCB a vida toda, aliás, eu era assim), indiretamente, pensa que Deus é “empregado”, e tem a obrigação de falar tudo, até o óbvio. Logo, se um namorado briga o tempo todo com a namorada e não se dá bem com ela, ao invés de analisar tudo e terminar (a decisão óbvia), vai buscar a palavra, como se Deus tivesse a obrigação de dizer o óbvio. Aí vai no culto, e ouve na palavra “não desista, estou contigo”. Aí pensa, veja falou comigo… Não é para desistir. Então casa e depois dá com os “burros n’água”. Meu irmão, hoje divorciado, caiu nessa.
          Não era mais fácil analisar o óbvio e tomar a decisão?

          Sim. Temos muitas obras e maravilhas através de profecias nas pregações. Não há como negar isso meu irmão. É verdade e temos que respeitar.

          Mas temos MUITÍSSIMOS casos de gente que quebrou a cara por causa de pregações. O problema, é que essas ocorrências não são muito divulgadas, ou quando chegam ao conhecimento, são desprezadas. Logo, se uma pregação não se cumpre e te prejudica e você reclama, a irmandade diz, “você pegou a palavra errado”, ou as vezes dizem algo pior, como “você fez algo de errado, ou não fez a sua parte, a culpa foi sua”. Esse é o pior, vão jogar a culpa na pessoa, e dificilmente vão admitir que muitas das vezes sai muita besteira do pulpito, como falsas profecias (involuntárias na verdade), preconceitos e ignorância do pregador e etc.

          Infelizmente, na CCB não nos ensinam a se precaver contra absurdos que as vezes saem das pregações. É melhor culpar quem ouviu. A pregação é “infalível”

          Irmão Lima, não acha uma irresponsabilidade, um ancião, em uma reunião para mocidade com mais de 1000 participantes dizer assim:
          “Você que veio hoje aqui pedindo confirmação para o casamento. Eu estou contigo, e confirmo teu casamento”.
          Ora, em uma reunião cheia dessas, tem no mínimo uns 20 casais pedindo confirmação. Qual deles? Não vê a confusão que isso causa, podendo estragar vidas?

          O próprio ministério, lançou um ensinamento pedindo para os irmãos pararem com essas pregações confirmando casamento e namoro (algo que MUITOS não obedeceram), pois já haviam ocorridos vários problemas, e inclusive pregadores caíram no descrédito. Mas como nossa liderança é ARROGANTE, só leu esse ensinamento para o ministério, não para irmandade. É muito difícil admitir diante da irmandade que nem todas as pregações são de Deus.

          A profecia quando é de Deus, não causa confusão. Tem endereço certo.

          Infelizmente, hoje o que mais vejo nos cultos são as profecias “genéricas”. Veja um exemplo:

          O pregador levanta com a palavra em uma igreja cheia e diz, depois de ler alguns versos:

          – Você que veio hoje aqui desanimado, pensando em desistir e dizendo que Deus não te ama, porque tudo dá errado para você. Deus te diz nessa noite, eu estou contigo, vou fazer uma obra que muitos vão te espantar. Volta em paz para tua casa que antes de findar essa semana, farei uma obra.

          Eu GARANTO, que numa igreja cheia, MUITOS sairão “arrebatados” com essa pregação. Vão elogiar o pregador e dizer que a palavra foi maravilhosa. E com certeza, levando em consideração as estatísticas, essa palavra vai se “cumprir” com alguém. Isso é fato. E se esse mesmo pregador visitar outras igrejas e pregar exatamente a mesma coisa (só mudando o capítulo), vai fazer sucesso novamente.

          Eu prefiro que o pregador leia um capítulo e explique-o detalhadamente do que ouvir essas profecias genéricas.

          Para cada caso de sucesso que o irmão citar sobre as pregações, posso citar problemas e confusões trazidas por pregações. Tenho um caso na família que até TRAGÉDIA causou. Não vou contar para não escandalizar.

          O ponto meu caro irmão, é que a irmandade deveria ser instruída a usar o bom senso. Deus não é nosso empregado, consultor financeiro, consultor amoroso de plantão, e não tem a obrigação de nos orientar a cada passo que tomamos. Temos a bíblia com instruções para nos ajudar. Temos familiares mais experientes para dar conselho e etc.

          Deus pode mover montanhas para nos ajudar naquilo que não podemos. Mas aquilo que podemos fazer com nossas mãos (o óbvio), temos a obrigação de agir. Eu penso é que a irmandade quer se “escorar” na pregação. Aí se der errado diz, ah mas eu busquei a palavra e etc. Meu pai buscou a palavra para abrir um comércio. Em 4 meses faliu, deixou ele cheio de dívidas, processo trabalhista e processo cível por quebra de contrato do aluguel. Está até hoje enrolado. Mas, vai falar para irmandade. Vão dizer que foi culpa dele, pois foi desobediente.

          Se eu dependesse da CCB, até hoje pensaria que a CCB é a Graça e o único caminho. Pensaria até hoje que a salvação é por obras e que fornicação é pecado de morte. Então, não há algo de errado com essas pregações???

          • Márcio J. S. Ermida disse:

            Excelente, Samuel!

            Eu mesmo também desconfio que já tomei decisões erradas por achar que a pregação no púlpito vai se cumprir fielmente. Quantas vezes já marquei datas (daqui um mês, uma semana, um ano…) e nada!

            O que acontece é que quando a pregação/profecia se cumpre, na cabeça da irmandade isso dá aval para o irmão que pregou interpretar a Bíblia do jeito que ele bem entender. Mesmo que isso contradiga o que está escrito.

            Numa das discussões que tento evitar o máximo, me afirmaram exatamente isso: “Mas e se a palavra que ele falou no púlpito se cumprir?” Como se eu estivesse chamando de mentiroso o irmão que contradiz a Bíblia pelo fato de uma revelação se cumprir. Bem.. na verdade, ele está sendo mentiroso mesmo, só que um mentiroso, digamos, inocente, manipulado pelas marolas da falta de estudo bíblico.

            Deus abençoe.

      • Lima,

        Respondendo a tua pergunta: a utilidade de se falar a verdade de forma direta e clara, seja por qualquer veículo de comunicação é essencial ao cumprimento da Palavra: “Ide anunciado o Evangelho.”

        Buscar orientação da Palavra pregada é bíblica sim, mas aí vc esquece um ponto essencial: confirmar a pregação com a Palavra escrita, como os irmãos convertidos de Bereia fizeram quando Paulo lhes anunciava Jesus.

        Se aprendermos da Palavra, de antemão saberemos como agir em toda a situação humana, pois a Palavra de Deus é completa, não necessitando de mais ninguém como intermediário além do Espírito Santo que habita no coração daquele que crê.

        Cristo é a Palavra feito carne, o Verbo de Deus. Nele toda a profecia se cumpriu. E como vc não leu o que eu escrevi, creio em manifestação legítima do Espírito Santo, todavia a ênfase dada na Congregação é absolutamente superior aquela encontrada no Novo Testamento inteiro.

        Sei que vc gosta de usar rebuscamento de palavras para garantir um status superior e não estou aqui para levar o assunto pelo lado pessoal como vc costuma fazer. Apenas proclamou o Evangelho de Cristo e não tradições humanas. Por isso aquilo que digo não agrada teus ouvidos.

        Grande abraço.

        • HP,

          Caro, eu perguntei qual a utilidade da afirmação que fizeste. Você não respondeu a minha pergunta!

          Como podes afirmar que o ato é bíblico e ao mesmo tempo compará-lo a uma sessão de tarô? Não é uma contradição gritante? E se for o Espírito Santo usando o homem na pregação, que nome a Escritura dá a isso?

          Onde eu afirmei que não se deve confirmar a pregação com a Escritura??

          Sabemos que a Escritura é a perfeita regra de fé e conduta. Mas Paulo, em uma de suas cartas aos coríntios, fez claro que sua fala (ou pregação) poderia se manifestar por meio da doutrina, ciência, REVELAÇÃO ou PROFECIA. A atualidade dos dons está provada, por isso considero a revelação e a profecia como coisas ALTAMENTE inerentes ao evangelho, hoje em dia.

          Em Jesus, as profecias do Antigo Testamento se cumpriram. Mas, que dizer das profecias do Novo Testamento, já se cumpriram em sua totalidade?

          Olha irmão, toda manifestação do Espírito Santo é legítima. Obviamente, existem outras manifestações que não são Dele. Por isso que a Escritura recomenda fazer prova. Paulo também afirmou aos tessalonicences: “não extingais o Espírito nem desprezeis as profecias”. É o mesmo capítulo que recomenda “examinar tudo e reter apenas o bem”.

          Onde eu estou levando essa discussão para o lado pessoal? Quem leva para o lado pessoal se manifesta como abaixo:

          “Até agora sempre te respeitei como pessoa. Podia discordar das tuas ideias, porém com esta tua última postagem, vejo que você é MAU E MANIPULADOR.”

          Você reconhece essas palavras? Quem está sendo atingida, a pessoa ou a sua ideia?

          Lima.

          • Lima,

            A utilidade da afirmação que fiz foi para alertar que, se buscarmos conselho na Palavra, seja através de uma pregação ou da leitura da Bíblia, sem entendermos que Cristo veio para reconciliar o mundo com Deus perdoando os pecados daquele que crer, estaremos fazendo mal uso das Escrituras.

            Desde os primórdios sempre houve aqueles que distorceram as Escrituras ou a interpretaram de modo incorreto, ora pendendo ao legalismo e negando a graça, ora caminhando em liberalismos mortíferos.

            Sobre a contemporaneidade dos dons, precisamos analisar a eficácia dos mesmos. Você afirma que “Revelação e Profecia são coisas altamente inerentes ao evangelho hoje em dia”, quando vemos no Novo Testamento que a ENFASE dada à pregação do Evangelho foi muito maior. Houve revelações e profecias, mas foram pontuais. Veja a quantidade de sermões e ensinamentos pregados por Cristo, a quantidade de ensinamentos e exortações escritas pelos apóstolos após a ascensão do Mestre. Mesmo o livro de Apocalipse há ensinamentos e exortações aos nossos irmãos que sofriam perseguições no princípio da expansão do Evangelho. Não encontramos profecias no Novo Testamento do tipo: “Deus vai te dar tal bênção material, Deus vai te dar uma posição de destaque social, etc.” A ênfase é dada a pregação do Evangelho sempre.

            Por isso concordo com o irmão quando diz que “Olha irmão, toda manifestação do Espírito Santo é legítima. Obviamente, existem outras manifestações que não são Dele. Por isso que a Escritura recomenda fazer prova. Paulo também afirmou aos tessalonissences: “não extingais o Espírito nem desprezeis as profecias”. É o mesmo capítulo que recomenda “examinar tudo e reter apenas o bem””.

            Quanto ao exposto ao “Eleotério” foi de caráter pessoal sim ao ver a manipulacao dele ao ponto de doutrina alterado. Agradeço por me alertar a respeito. Devo desculpas ao “Eleotério” por me exceder.

            Deus te abençoe.

    • E por favor me mostre a “contradição gritante”.

      Eu creio que houve muitos que buscaram um conselho da pregação da Palavra nos cultos da CCB e Deus falou com eles. Eu sou prova viva disto.

      Mas quantos não tiveram suas questões respondidas? Quantos, por exemplo, “foram confirmados pela Palavra” para entrar em pirâmides financeiras, como aqui neste blog uma irmã confessou?

      E o que a Bíblia diz: “Buscai o Reino do céu e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas”. Também “nao ajuntai para vos tesouros na terra mas nos céus aonde a traça nao pode roer e nem o ladrão roubar”.

      É disso que venho falando, não me canso e nem me cansarei de anunciar sempre as mesmas coisas.

      Enquanto viver proclamarei o Evangelho de Cristo unicamente, nao tradições ou invencionices humanas.

      Deus abençoe

      • ‘A porta da verdade estava aberta,
        mas só deixava passar
        meia pessoa de cada vez.
        Assim não era possível atingir toda a verdade,
        porque a meia pessoa que entrava
        só trazia o perfil de meia verdade.
        E sua segunda metade
        voltava igualmente com meio perfil.
        E os meios perfis não coincidiam.
        Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
        Chegaram ao lugar luminoso
        onde a verdade esplendia seus fogos.
        Era dividida em metades
        diferentes uma da outra.
        Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
        Nenhuma das duas era totalmente bela.
        E carecia optar. Cada um optou conforme
        seu capricho, sua ilusão, sua miopia’.
        (Drummond)

      • Olha HP, venho acompanhando teu blog (e os comentários que vc faz nele e em outros) e a minha opinião pessoal é de que, cada vez mais você tem demonstrado que conhece A Palavra, que é reverente a Deus e sabe que a blasfêmia, ao contrário, reside mesmo é na intenção de se estabelecer um lugar santo e o que é dito lá como sendo algo infalível. Inclusive, nunca vi contradição no que vc escreve, afinal não tem como ser diferente, já que a lucidez e coerência de suas colocações estão respaldadas no Evangelho.

        Ora, todo mundo sabe que usar a bíblia nesse sentido que vc denuncia com muita propriedade é o que mais se faz nas igrejas pentecostais. Ambiente super propício, no qual o sentimento exacerbado em busca de bênçãos ‘espirituais’ e materiais junta-se à comoção coletiva e à indução profética, e aí não dá outra: facilmente o coração enganoso diz a si mesmo que recebeu uma ‘revelação de Deus’. E que ninguém venha se escandalizar com isso porque sabemos a quantidade de casos em que as pessoas se deixam impressionar por líderes que se valem disso, para dizerem que é ‘palavra de Deus’.

        Todos nós sabemos que dentro de igreja supostamente santa tudo vira ‘coisa de Deus’, as pessoas são ‘consagradas’, ‘ungidas’ e que a maioria das ‘profecias’ impressionam aqueles que estão fragilizados, vulneráveis, facilmente sugestionáveis, doentes psicologicamente e com a autoestima em baixa.

        Faço minhas suas palavras e, tenho certeza, com a mesma angústia:
        ‘Enquanto não entendermos isso, continuaremos a “buscar Palavras”, igualzinho àqueles que vão atrás de videntes e cartomantes. A diferença é que em vez de acreditarmos em búzios e tarô, abrimos a Bíblia’.

        É claro que existe profecia, entendi claramente sua colocação e vc mesmo declara ser testemunha disso. Só que não é necessário, obrigatório (e exclusivo) que ela venha de determinado púlpito e determinado líder. E uma coisa é crer em profecia, outra coisa é crer em toda ‘profecia’ só porque foi dita de púlpito. E por que é ação do Espírito Santo? Só porque é um representante religioso da igreja santa que está dizendo? Isso, sim, é que é blasfêmia! Subverter a Palavra em benefício da própria doutrina imposta é heresia pura.

        Vc fala com muita clareza quando afirma que há profecias e ‘profecias’. Existem MESMO situações em que não há qualquer diferença entre a consulta bíblica e a consulta do tarô. E isso não é uma exceção, infelizmente. Tornou-se algo corriqueiro, vivenciado e aceito por milhares de crentes! No blog do Hélio, por exemplo, vemos inúmeros depoimentos sinistros que dariam para escrever um livro só a esse respeito. Vemos isso todos os dias, com familiares, com amigos, com vizinhos e com colegas. Lá no teu blog mesmo, vimos recentemente o depoimento de Sônia, onde ela DENUNCIA publicamente que um líder religioso se utilizou de um púlpito para agourar a vida do esposo dela, se usando da patente e manipulando a bíblia. E isso, meu irmão, nós sabemos, que todos nós, cada um de nós, temos inúmeros casos para citar. Só que o que impera mesmo é aquela velha história de se colocar a sujeira debaixo do tapete pra se preservar imagem de igreja santa de Deus.

        Enfim, você não disse uma vírgula em desacordo com o Evangelho, com a Palavra. A profecia se cumpriu em Cristo. Se essa revelação não chegou ao coração e à mente empedrada pela religiosidade acirrada, que se há de fazer? Que Deus tenha misericórdia! Porque é simples assim.

        Deus te abençoe cada vez mais com A PAZ que Ele mesmo instalou no teu ser!

        R.

        p.s.: achei bem apropriado colocar aqui um fragmento de texto do Persona que peguei lá FB.:

        (…) O cristão passa por, pelo menos, dois tipos diferentes tipos de rejeição: Uma, na conversão, quando é rejeitado e, às vezes, até perseguido por amigos e familiares incrédulos. Outra, quando decide fazer como os varões de Bereia (At 17:11) e verificar nas Escrituras se as coisas são realmente como os sistemas religiosos ensinam. Aí a rejeição vem de irmãos em Cristo e pode ser até mais dolorida do que ser rejeitado pelos incrédulos. Ele passa a ser considerado uma pedrinha no sapato e até uma ameaça, e isso especialmente para os líderes, teólogos, seminaristas e todos os que buscam uma posição clerical.

        • Regina, a paz de Deus

          Eu achei que esse termo que voce usou “denúncia” ficou muito pesado. Não foi essa a minha intenção. Além do mais não foi na hora da Palavra. Vou transcrever o comentário para que os leitores possam entender , para não haver um mal entendido.

          Todas as vêzes que ouço ou vejo alguma coisa que “não bate” , vou correndo aos pés do Senhor indagando-O a respeito de tal cousa, e que Ele por sua grande misericórdia me esclareça o certo, se eu estou errada também ; pois eu sei que o homem saindo da guia de Deus pode errar. Pois Ele , por grande misericórdia nunca tem me negado uma resposta , um esclarecimento Seu a respeito da minha dúvida através da sua Santa Palavra. Lembro-me que certa vez estava congregada em certa uma localidade , quando um irmão ancião , por falta de luz naquele momento procedeu de uma forma para com um irmão de banco que me deixou bastante triste. No banco mesmo eu indaguei ao Senhor , com a alma chorosa: Senhor ,e se essa alma ficar abatida? E a Caridade?? Pois na hora da Palavra , o Senhor enviou a sua Palavra na boca daquele mesmo irmão . 1Corintios cap. 13., que fala sobre a caridade. Foi uma Palavra maravilhosa e cheia de Sabedoria onde todos nós aprendemos naquela noite. Via alguns irmãos discriminar pessoas que não eram da CCB . Tratava bem somente os da CCB e os outros eram os outros. Não achava aquilo certo.Um dia , na minha simplicidade e até ingenuidade, indaguei novamente O Senhor em oração , se era assim que tínhamos que agir , pois esses irmãos eram muito santos e achava que tinha que vê-los como exemplos. Novamente , naquela noite o Senhor me respondeu : ” NÃO temos que amar somente os da mesma fé , temos que amar a todos , mesmo que não sejam da mesma fé . E tem mais: devemos honrá-los.” Fazei o bem e não olhai a quem. E muitas outras cousas que ouvia e via, que vejo ou ouço , vou correndo indagar o Mestre e Ele me esclarece. Enfim , , O Senhor é que está me ensinando pela Sua Santa Palavra pregada pelo Espírito e me esclarecendo a Verdade. Pediu também para mim orar, se ver alguma coisa errada .

          O comentário foi esse e não foi na hora da Palavra:

          Certa vez , estávamos congregados numa certa localidade , quando o irmão que atendia, mencionou alguma coisa , como que uma “indireta” para o meu esposo, pois este irmão o conhecia muito bem e sabia da nossa situação.Meu esposo saiu da igreja bastante abatido e chegou a comentar comigo:”Foi indireta para mim!”. Bem , no dia seguinte fomos congregar em um outro lugar . Quando chegou na hora da Palavra , O Senhor falou conosco face a face e no final disse: Ai de quem usa esse púlpito para “atacar” “dar indireta”. Eu vou cobrar destes que assim o fazem.” Sabemos que o Espírito de Deus “sopra” aonde quer , e Ele sopra no nosso meio sim ! Somos testemunhas disso.O que eu estou querendo passar é que “contemos para o nosso Pai Celestial através da oração tudo que nos aflige, nossos anseios , dúvidas , etc… e Ele nos responderá como um Pai amoroso que Ele é! Não tem nada que Ele não possa fazer , seja aonde for!

          • Ás vezes o homem pode errar quando não se deixa ser guiado pelo Espírito Santo.. Mas, a glória de Deus superabunda em tudo. Ela que sobressai e prevalece. E tenho visto isso no nosso meio. A ação do Espírito Santo. É o tipo de coisa que temos dificuldade em se expressar. Não há palavras . Ontem estive congregada na minha comum e o Senhor enviou a sua Santa Palavra em 3 de Filipenses. Foi uma exortação cheia de poder e virtude onde enriqueceu e ALIMENTOU as nossas almas. O Espirito Santo que está em nós , “confere” que é o mesmo Espírito que está falando com a igreja. E clama : Aba Pai! Sei que é Ele!Também sei quando não é! O Espírito de Deus assopra aonde quer , e Ele assopra no nosso meio!Lágrimas me vem aos olhos ! Não mereço tudo isso! Um ser tão imperfeito , errante , fraco , poder ouvir a voz de Deus . Ele fala na boca do homem! Há homens sinceros(embora errantes , imperfeitos) revestidos do espírito de Deus que são instrumentos na Sua Mão .São usados na Palavra com poder e virtude onde é “derramado” para a igreja o alimento dos céus! Sabemos que isso é verdadeiro e que não podemos negar na sua totalidade! Para mim não me tem faltado nada , nenhum alimento espiritual . Tenho fartura na mesa do Senhor.Sou feliz muito feliz.

          • Amém, Sônia!

            Então…
            Fique em paz, não há necessidade de você se justificar. Até porque, é bastante esclarecedor o que você torna a transcrever aqui, e que só serviu para reforçar o que falei. É, portanto, desnecessário você se justificar mesmo não sendo para mim, (e eu sei que não é para mim esse seu esclarecimento), mas porque também todos os leitores aqui SABEM que isso acontece com bastante frequência.

            Mesmo assim, deixa-me ver se entendi. Quer dizer então que não sendo ‘na hora da palavra’ há um atenuante para o irmão que atendia o culto? Sinceramente, jamais vou entender esses tais ‘dois pesos, duas medidas’ adotados no meio religioso. Porque, de acordo com Jesus – que nos manda ter cautela com os falsos profetas – o critério (DELE) é muito claro. Sugiro uma lida, despida de denominacionismo, em Mateus 7:15.23 e uma reflexão imparcial e sem condescendência.

            Como falei lá no meu blog sobre esse ‘evento’. É justamente por isso que eu tenho minhas dúvidas de que espírito se está falando nos púlpitos por aí. Aguço meu senso crítico (discernimento) nessas horas. Pois, se o pregador anterior deu indireta para trazer aflição ao coração do seu esposo, agindo (E SENDO!) como ‘lobos roubadores’, conforme nos alerta JESUS – o pregador posterior também não fala o que é verdadeiro. Segundo as próprias palavras de Jesus!

            Para mim isso é muito sério. Precisamos refletir nas PALAVRAS DE JESUS sobre o fato de alguém estar usando Seu Santo Nome para profetizar, considerando que isso que vc ratifica, encaixa-se perfeitamente na chamada falsa profecia que Jesus trata de forma contundente, DURA e determinante! Consulto as próprias palavras de Jesus e não consigo vê-Lo dizendo palavras brandas, passando a mãozinha na cabeça desse líder ou que vai cobrar alguma coisa daquele que está usando Seu Santo Nome para oprimir os inocentes. Ora, ele não perde tempo em cobrar absolutamente nada. A quem assim age, Ele dirá simplesmente para apartar-se Dele, pois que, Ele nunca o conheceu!

            E, ainda como falei no meu blog, é por isso que precisamos ter o cuidado em DISCERNIR de que espírito provém aquilo que está sendo transmitido. Seja onde for, em que momento for. Fora ou dentro da igreja. Em cima ou do lado do púlpito. E, principalmente, quando se trata de um líder religioso, o peso é maior ainda. E isso, não segundo minha justiça própria ou de qualquer mortal, mas segundo Jesus!

            E meu enfoque dado lá e aqui, de maneira coerente e sem jamais sair do foco, é justamente nas palavras que saem da boca dos nossos ‘dirigentes espirituais’. A ideia é refletir sobre nossos pregadores de púlpito; sobre o perigo de idolatrar o líder como se ele fosse incorruptível. E, principalmente, sobre o manejo correto da Palavra, meditando nela com cuidado e atenção. E, acima de tudo, pedindo a Deus que nos dê sabedoria nesse meditar. Dizer-se enviado por Deus e falando como se fosse o próprio Deus na primeira pessoa?! Com Deus não se brinca! Ora, se falar em Seu Nome já uma grande responsabilidade, imagine também afirmando que Deus está usando seu corpo, sua mente e sua voz para ‘se manifestar’.

            Na paz que não exclui A Verdade,

            RF.

    • Buscamos a Palavra quando queremos uma resposta para nossa vontade;
      Aprendemos a Palavra quando queremos dar uma resposta à Sua Vontade.

      • Qual dos dois atos pode ser comparado a uma sessão de tarô? Ou qual a ilegitimidade desses atos?

        Lima.

        • ???
          Não fiz nenhuma comparação nem disse que são ilegítimos Marcos Val. No entanto, acho que deveríamos “aprender” mais do que “buscar”.
          Aprendendo saberei de antemão lidar com uma situação.Poderei até orientar e aconselhar.

        • Marcos Val, Li agora o que escreveu acima ao HP.

          O que acontece é que por tradição na CCB sobrepõem-se a Palavra falada à Palavra escrita, por isso vemos irmãos com muito anos de caminho que não sabem responder o que é graça; o que é justificação; sem segurança da salvação. Busca-se a Palavra falada para tudo na vida, mas não se consulta a Palavra escrita do mesmo modo.

          Uma irmã foi buscar a palavra para comprar uma bicicleta para o filho (ou neto); ora se tem o dinheiro para comprar por que buscar a palavra? A irmã queria saber se Deus ia protegê-lo de se machucar com a bicicleta. Se ela consultasse a Bíblia leria que Deus é a nossa fiel proteção.

          Buscamos a Palavra falada para mudar de emprego, mudar de casa mesmo que for em frente, saber se podemos comprar um carro novo, a Palavra escrita diz que o Senhor será conosco EM TODOS OS NOSSOS CAMINHOS.

          Prova disso é este exemplo: Dois irmãos que trabalhavam numa empresa grande receberam proposta para trabalhar numa firma com poucos anos de atividade.Buscando a palavra falada ouviram: “Deus te abençoará onde você está”.

          Um aceitou a proposta o outro não. Dentro de um ano a firma fechou. O que permaneceu no mesmo emprego foi ao amigo: “Lembra quando fui buscar a palavra e Deus falou que me abençoaria onde eu ESTAVA? Foi por isso que não aceitei” Respondeu o amigo: “Sim, mas a Bíblia me diz que Deus me abençoa onde eu ESTIVER, por isso aceitei”

          Durante aquele ano no novo emprego seu salário foi 3 ou 4 vezes o do outro (porque fazia hora extras e na outra empresa não), recebeu o acerto e indenização da firma que faliu e os contatos que fez ali lhe garantiu uma vaga melhor ainda.

          Hoje ganha 10 x o salário do amigo que ficou na firma por ter ouvido: “Deus te abençoará onde está” – Sim, continuou abençoando com a mesma porção.

          Porque damos mais valor na palavra falada se editou os pontos de doutrina.

          • Ora irmão Alexandre, esse FATO não prova que o ATO de “buscar a Palavra” seja, como foi dito, IGUALZINHO a uma sessão de tarô!

            Acredito nessa história. Entretanto, eu poderia contar testemunhos verídicos com um desfecho totalmente diferente do seu. Por outro lado, o irmão sabe que entre uma promessa e seu cumprimento muitas vezes são colocadas algumas condições. Por exemplo, as bênção lançadas do monte Gerizim estavam condicionadas a observância da lei.

            O fato de que haja alguns equívocos, tanto de quem prega como de quem busca, não desabona o ato de buscar a Palavra. Foi isso que eu questionei no comentário do HP.

            Lima

          • Você esta certo Lima, a comparação com buzios e tarô, depreciou muito a atitude da irmandade buscar a palavra.

          • Gerezim é Lei, Lima. Ninguém cumpriu a Lei, Lima.

            A partir de Cristo é Graça, Lima.

            Graça é favor imerecido, Lima. É Deus operar apenas porque Ele quer operar, Lima.

            Não é joguinho de troca de favores, Lima.

            E muitos, como você, ainda vão à igreja com esse pensamento, Lima. Acham que podem adicionar algo, que podem exigir de Deus algo, Lima.

            Daí em vez de servir, querem apenas ser servidos, Lima.

            Sai do Velho. O Novo é novo há 2 milênios. O Novo é atual, precioso, inigualável.

            Não tem Graça no Velho. Graça só no Novo.

            Graça, só em Cristo Jesus.

            Abraços.

  11. Cristão Ortodoxo disse:

    Amados irmãos, na verdade estes pontos de doutrina e fé, nada mais é do um credo igualmente ao credo-niceno, credo de Atanásio, credo da Calcedonia etc… Tais credos não eram formalizados nos primeiros dias do cristianismo, aliás, nem o cânon bíblico que conhecemos hoje. O primeiro cânon bíblico foi formalizado por um heresiarca chamado Márcion para defender suas ideologias. Por incrível que pareça, Márcion, dividiu o primeiro cânon da bíblia em Velho e Novo Testamento, cânon este rejeitado pelos cristãos genuínos da época; e mais tarde esta estrutura foi adotada pela igreja constantiniana. A verdade é que a Bíblia como conhecemos hoje só foi formalizada no terceiro século. Então partindo desta premissa, os primeiros cristãos não criam na Bíblia como a infalível palavra de Deus, mas sim nas Escrituras Sagradas que mais tarde veio a compor a Bíblia. E nem tinham artigos de fé como estes que temos hoje. O grande “Q” da questão não é as escrituras sagradas, mas sim o grande numero de versões Bíblicas que existem por aí. Na ICAR tem-se uma Bíblia com sete livros considerados apócrifos, mas não deixa de conter a palavra de Deus, e esta realmente contém a palavra de Deus. A igrejas católicas ortodoxas tem cânon bíblicos diferenciados; a Igreja Anglicana adota uma versão mesclada com a septuaginta, mas também não deixa de conter a palavra de Deus. Então afirmar categoricamente que a Bíblia é a infalível palavra de Deus, poderemos incorrer em equívocos, dependendo do contexto em que estamos fazendo tal afirmação. Pois talvez estaremos referindo a Bíblia das igrejas ditas cristãs em geral, que por natureza tem o mesmo nome mas não o mesmo conteúdo, mas não deixando de conter a palavra de Deus. Não estou apoiando a CCB, porque achei esta mudança ainda desnecessária, mas, olhando com olho clínico percebemos que existe uma tradição em reverenciar o nome Bíblia em detrimento da Palavra de Deus que são as escrituras sagradas. Acredito que o texto pode ser melhorado colocando Escrituras Sagradas em lugar do nome Bíblia. Assim estaremos mais coerentes com o cristianismo genuíno.

    Cremos nas Escrituras Sagradas e aceitámo-la a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou D’Ela diminuir. É também, o pode de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

    Deus vos abençoe.

    • bereiano disse:

      O vocábulo grego ‘bíblios’ é antigo o termo Bíblia para referirmos à revelação de Deus é novo e se tornou sinônimo das Escrituras Sagradas. Não desmerecemos as Escrituras chamando-a de Bíblia. Mas pode ocorrer o detrimento (termo que o irmão usou) da Bíblia quando a pregação é mais valorizada que ela.

      A igreja da Romênia deixa claro:
      Nós cremos e confessamos que a Bíblia ou Sagrada Escritura é a Palavra de Deus.

      Tradução é uma coisa; versão é outra coisa.

      As “traduções” bíblicas não corromperam a mensagem.

      As “versões” bíblicas são conhecidas, como são conhecidos os seus erros. Ex: Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas; os livros apócrifos já citados.

      • Cristão Ortodoxo disse:

        Irmão bereiano, é notório que as versões bíblicas são conhecidas, mas não deixam de ser Bíblia. Aliás o termo Bíblia significa coletânea de livros., em nosso caso livros sagrados. Quanto ao cânon bíblico diferenciado adotado por algumas igrejas, não quer dizer que esta coletânea de Livros Sagrados não seja também uma Bíblia, é sim uma Bíblia, e se não é a infalível palavra de Deus, pelo menos CONTÉM a infalível palavra de Deus. Nos três primeiros séculos da era Cristã não haviam uma confissão de fé nos moldes deste modelo em que adotamos. Criam os primeiros cristãos nas escrituras sagradas que dispunham em mãos. E como desconheciam a Bíblia atual, então não professavam se continha ou se era a infalível palavra de Deus. Criam veemente nas Escrituras Sagradas e no seu complemento que era a tradição oral, porém não possuíam uma cânon bíblico. Fica difícil criticar a postura da CCB quanto a esta mudança, pois esta confissão de fé atual não remonta o cristianismo primitivo; é sim o período constantiniano até nossos dias.

  12. Evangelista Cristão

    Todos que desejarem confirmar os pontos de fé da CCB é só ler no hinário numero 5 e, encontrará o que eu postei acima.(inclusive poderão procurar na NET também). Postar que eu descrevi mentira é ser agitador e não ter provas.

    Prezado Bereiano, eu havia lhe dito que na NET tem pessoas que postam somente para agitar, bagunçar e complicar a cabeça dos simples. São poucas pessoas como voce que postam assuntos com fundamentos e vocabulário cristão.

    Eles sabem que o texto que citei está no hinário 5, mas fundamentam-se no ítem conter. Leiam meu texto novamente e, confiram se está no hinário 5:

    Texto postado em 29/08 03;31 pm ………..

    A Palavra de Deus (biblia) é a ÚNICA (única) e perfeita guia da NOSSA FÉ e conduta, e a Ela (biblia) nada se pode acrescentar ou dela diminuir. É também o poder de Deus para SALVAÇÃO de todo aquele que crê (II Pedro 1.21 e II Timóteo 3.16 e Romanos 1.16).
    Em seguida nos pontos de fé da CCB é citado outros pontos doutrinais respeitando 100% a biblia E TIRADOS DELA!!!

    Evangelista Cristão provando que falou a verdade……..

    • Irmão Eleoterio,

      Sinceramente, eu entendi todas as suas colocações, mas as respeito apenas como sua opinião pessoal e não como sendo a posição oficial da CCB. Temos defesas deste e daquele a favor da CCB, mas a justificativa ainda não nos foi dada. Não é mais relevante a opinião pessoal; seria interessante a explicação oficial.

      Todas as Declarações mencionadas apresentaram a Bíblia como sinônima de Escrituras Sagradas e por isso aceitam-na como Palavra de Deus. Não há distinção entre uma e outra. Esta é a posição ortodoxa.

      Ao incluir o “contendo” fez-se distinção, pois é incorreto dizer: a Bíblia contém a Bíblia ou a Palavra de Deus contém a si mesma. A Bíblia passou a ser apenas o produto gráfico. Isto é estranho no meio cristão. Enquanto todas as denominações conceituam a Bíblia pela definição eclesiológica ou teológica, a CCB a passou a conceituá-la pela definição etimológica.

      A impressão que fica é que perdeu-se a segurança de que tudo o que está na Bíblia foi inspirado divinamente. Então com toda segurança afirma-se que a Palavra de Deus é inerrante, mas não se pode dizer o mesmo de todos os versos bíblicos, ou seja, que nenhum erro há neles.

      Assim a Palavra de Deus que se sente é infalível, mas a letra – tudo que está escrito não é. Porque pela letra em si não se pode compreender a mensagem de salvação, a eficácia da mensagem depende da pregação. A leitura leva a muitas interpretações, a pregação conduz ao caminho certo; A vocação não vem pela leitura, o chamado de Deus vem pela pregação; Assim a Palavra de Deus é o poder de Deus para salvar, mas a letra não é, ou seja, a Bíblia é letra morta, mas a Palavra que Deus fala na boca dos ministros é viva e eficaz.

      Aqui está a fé da CCB e por isso foi acrescido o “contendo”.

    • Eleoterio.

      Até agora sempre te respeitei como pessoa. Podia discordar das tuas ideias, porém com esta tua última postagem, vejo que você é MAU E MANIPULADOR.

      No hinario 5 não se encontra a frase por você publicada. Portanto o conteúdo da tua postagem é MENTIROSA.

      No hinario 5 esta escrito como abaixo:

      1° Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como CONTENDO a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro, 1:21; II Tim. 3:16-17; Rom. 1:16).

      Arrependa-te do teu pecado, creia em Jesus e terá vida eterna. Caso contrário, continue no teu pecado já sabendo que o salário dele é a morte.

      E pare de tentar manipular os leitores.

      Que Deus tenha misericórdia da tua alma.

    • Conforme alertado pelo irmão Lima, concordo que tive uma postura agressiva no comentário acima. Peço perdão e retiro a referência aonde chamei o “Eleotério” de ” MAU E MANIPULADOR”.

      Continuo, todavia, a afirmar que, o ponto de doutrina número 1º da CCB foi alterado. Abaixo está a atual declaração:

      “1° Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como CONTENDO a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro, 1:21; II Tim. 3:16-17; Rom. 1:16).”

      Há uma diferenciação entre “Palavra de Deus” e “Bíblia Sagrada” na primeira frase.
      Depois há uma explicação do que é a “Palavra de Deus”.

      Fica, portanto, não esclarecido se a Bíblia Sagrada é a Palavra de Deus ou se há algo além da Bíblia Sagrada que também é considerado Palavra de Deus.

      • Hp, prezado

        Eis a pergunta:

        Escrevendo em um blog, para milhares de leitores, sem ser onisciente (nem específico) é muito perigoso afirmar que “buscar a Palavra” é IGUALZINHO a consultar cartomantes e ou videntes onde em vez de serem usados búzios e outros apetrechos, usa-se a bíblia! Pense bem, qual a utilidade dessa afirmação?

        Eis suas respostas:

        1 – “Respondendo a tua pergunta: a utilidade de se falar a verdade de forma direta e clara, seja por qualquer veículo de comunicação é essencial ao cumprimento da Palavra: “Ide anunciado o Evangelho.”

        2 – “A utilidade da afirmação que fiz foi para alertar que, se buscarmos conselho na Palavra, seja através de uma pregação ou da leitura da Bíblia, sem entendermos que Cristo veio para reconciliar o mundo com Deus perdoando os pecados daquele que crer, estaremos fazendo mal uso das Escrituras”.

        Eis a minha conclusão:

        Não há relação alguma entre a minha pergunta e suas respostas. Nem mesmo entre as suas respostas. Mas, isso já deu o que tinha que dar. Todo mundo já entendeu a querela. Devia o caro irmão admitir o erro e se retratar. Apenas isso.

        ————–

        Meu caro, o dom da profecia e de revelação são úteis na pregação do evangelho. Não é imprescindível mas acrescenta muito na pregação do evangelho. É óbvio que no NT não existem profecias do tipo que você citou, LITERALMENTE. Mas se você examinar com carinho vai ver que há muitas promessas de bênção no NT, diretas e indiretas, espirituais e materias. Não se esqueça: a Graça é multiforme!

        ————–

        HP escreveu,

        “Gerezim é Lei, Lima. Ninguém cumpriu a Lei, Lima. A partir de Cristo é Graça, Lima. Graça é favor imerecido, Lima. É Deus operar apenas porque Ele quer operar, Lima. Não é joguinho de troca de favores, Lima. E muitos, como você, ainda vão à igreja com esse pensamento, Lima. Acham que podem adicionar algo, que podem exigir de Deus algo, Lima. Daí em vez de servir, querem apenas ser servidos, Lima. Sai do Velho. O Novo é novo há 2 milênios. O Novo é atual, precioso, inigualável. Não tem Graça no Velho. Graça só no Novo. Graça, só em Cristo Jesus.”

        Seguindo seu raciocínio, Ebal também é lei e deve ser rejeitado. E assim, haverá bênçãos mesmo na desobediência. Ora, ora… assim como o AT, o NT também condiciona as bênçãos à obediência! Não confunda bênçãos com vida eterna, meu caro, nem graça com recompensa. Examine irmão, examine a Escritura.

        A Graça irmão, diz respeito a vida eterna que é o resultado APENAS da vontade de Deus. Entretanto, nessa vida, meu caro, Deus recompensa (galardoa, conforme linguagem da versão RC) os mais dedicados. Qual a definição de recompensa?

        Não é questão de troca de favores. É questão de justiça de Deus!

        “E muitos, COMO VOCÊ, ainda vão à igreja com esse pensamento, Lima. Acham que podem adicionar algo, que podem exigir de Deus algo, Lima. Daí em vez de servir, querem apenas ser servidos, Lima.”

        Cuidado com esse tipo de afirmação, irmão. Isso poderia ser entendido como uma séria calúnia. Contenha-se, meu caro!

        A Lei foi ordenada para os Judeus, APENAS. Já a Graça veio para TODOS. Assim, eu nunca estive debaixo da lei. Quando Cristo apareceu em minha vida, me pôs debaixo da Graça. Destarte, não existe a possibilidade de eu sair do “Velho”. Nem por isso eu deprecio o “Velho”. O “Velho” também é Escritura. Também é a Palavra de Deus. Também é bíblia.

        Lima.

        • Marcos Val (ou Lima)
          Poderia agora comentar o texto?
          Não vale nota que todas digam que a Bíblia “É” Palavra de Deus enquanto a CCB diz que “Contém”?

          • Bereiano, pode me chamar de Lima.

            Quanto a pergunta… bem irmão, na prática, até agora, eu não vi mudança alguma. E essa polêmica toda em torno do “conter” só está rendendo aqui na web. Entre a irmandade tudo continua como antes: a bíblia é nossa única fonte escrita da Palavra de Deus.

            É óbvio que devíamos ter uma explicação. Mas de novo, se ela viesse, só causaria mais debates aqui na web.

            Relacionar “a dedo” apenas os artigos de fé similares de determinadas denominações para defender um ponto de vista soa tendencioso, e acaba prejudicando a causa. Não é o caso, mas nem sempre a verdade está na maioria.

            A mudança não se justifica assim como a polêmica em torno do tema, visto que na prática nada muda.

            Lima.

          • Certo Lima,
            Deus abençoe!

      • Lima,

        Obrigado pelo blá, blá, blá exposto.

        Talvez caiba aqui as palavras de Lutero: ‘Ir contra minha consciência não é direito e nem seguro. Nunca. Eu não posso e não vou me retratar. Aqui estou, não farei outra coisa. Que Deus me ajude. Amém’.

  13. Evangelista Cristão

    Dizer que sou mentiroso é não ler com atenção o que postei, sendo assim vou repetir o texto por mim postado recolando-o e, vejam se existe o que postei no hinário numero 5, depois cheguem a conclusão se falei a verdade;

    Postei assim;

    A Palavra de Deus (biblia) é a ÚNICA (única) e perfeita guia da NOSSA FÉ e conduta, e a Ela (biblia) nada se pode acrescentar ou dela diminuir. É também o poder de Deus para SALVAÇÃO de todo aquele que crê (II Pedro 1.21 e II Timóteo 3.16 e Romanos 1.16).
    Em seguida nos pontos de fé da CCB é citado outros pontos doutrinais respeitando 100% a biblia E TIRADOS DELA!!!

    Agora peço vossa atenção e vejam o que o hp postou;

    “1° Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como CONTENDO a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro, 1:21; II Tim. 3:16-17; Rom. 1:16).”

    Reflitam que no texto por mim postado está a frase também postada pelo hp !!

    Sendo assim eu não menti em dizer que a CCB tem a biblia como sua perfeita GUIA e, em nenhum momento deixou de crer que devemos obedecê-la.

    A outra parte em debate, refêre-se a palavra CONTEM, na qual procura-se uma satisfação do ministério em falarem OFICIALMENTE do porque acrescentaram CONTEM.

    Infelizmente não deram satisfação ao povo, o que acho errado, mas em momento algum afirmaram que deixaram de crer na biblia.

    Este julgamento é de acordo a cabeça de cada pessoa que afirmando que a CCB ou seu ministério, deixaram de crer 100% na biblia, também erram pelo juízo precipitado.

    A coisa é exatamente assim; Alguém do ministério errou em acrescentar esta frase, CONTEM, agora muitos outros estão errando em dizer que todo ministério deixou de crer na biblia, um erro chama outro erro, um buraco chama outro buraco.

    Estou procurando alguns irmãos do ministério e, acredito conseguir que façam uma circular explicando o sentido que tentaram expressar na frase CONTEM.

    Mesmo que demore alguns meses,mas não deixarei de solicitar uma necessária satisfação.

    Digo a todos que esta frase não era necessaria,mas infelizmente tem alguns que passam dos 80 anos e, querem ser detalhistas e, acabam complicando as coisas.

    Acredito que até 2017, outros estarão na presidência das reuniões e, muita coisa melhorará. Esta melhora trará alegria para mim e, muitos outros que amam Cristo e, também a CCB e, trará revolta para outros que morrem de inveja da CCB.

    Reflitam que meu texto não é agressivo, nem tem palavras LEVIANAS e, nem sou IRACUNDO. Mesmo assim já estou preparado para as palavras de maldição e, mundanas que postarão contra mim !!

    Vamos lá pessoal podem me malhar, estou preparado e, muito em PAZ, cada um posta aquilo que está oculto no coração.

    Evangelista Cristão, tranquilo e preparado…..

    • Deus te abençoe pelo zelo em procurar o ministério solicitando uma circular a respeito.

      Oremos a Deus para que tal circular seja satisfatória no âmbito de retornarmos às origens.

  14. Ricardo,

    Refletindo no que o HP postou sobre GRAÇA, e numa casualidade que pertence a Deus, eu lia um texto agora há pouco e achei por bem compartilhar um fragmento como leitura complementar simples e acessível sobre GRAÇA, não como algo que se almeja num futuro eterno, mas que se experimenta AQUI E AGORA.

    ‘A Graça atinge-nos quando avançamos através do vale obscuro duma vida absurda e vazia. Atinge-nos quando sentimos que a nossa separação é mais profunda do que nunca fora, porque violamos uma outra vida, uma vida que amávamos, uma vida de que nos alienamos. Atinge-nos quando o desgosto que sentimos por nós mesmos, a nossa indiferença, a nossa fraqueza, a nossa hostilidade e a nossa falta de direção e de serenidade se nos tornaram intoleráveis. Atinge-nos quando, ano após ano, não se alcança a tão anelada perfeição de nossa vida, quando os velhos hábitos nos escravizam ao longo de décadas, quando o desespero destrói toda a alegria e toda a coragem.

    Algumas vezes sucede que, nesse momento, uma vaga luz rompe a escuridão da nossa noite, e é como se uma voz nos dissesse: ‘Foste aceito. Foste aceito por algo que é maior do que tu e cujo nome tu desconheces. Não te preocupes como saber-lhe o nome agora; talvez o descubras mais tarde. Não procures fazer coisa alguma agora, talvez mais tarde faças muito. Não busques nada; não realizes nada; não pretendas nada. Simplesmente aceita o fato de seres aceito!’.

    Se tal nos acontece, passamos pela experiência da Graça. Depois dessa experiência, podemos não ser melhores do que antes, podemos não acreditar mais do que antes. Mas tudo é transformado. Nesse momento, a Graça conquista o pecado, e a reconciliação preenche o fosso aberto pela alienação. E nada se requer dessa experiência, nenhuma prévia adesão religiosa ou moral ou intelectual: requer-se apenas a aceitação.

    À luz desta Graça percebemos o poder da graça nas nossas relações para com os outros e para conosco mesmos. Experimentamos a graça de sermos capazes de olhar francamente nos olhos os outros, a graça miraculosa da união da vida com a vida.

    Conhecemos a graça de compreendermos as palavras dos outros, de nos compreendermos uns aos outros. Compreendemos não apenas o sentido literal das palavras, mas também o que se esconde por detrás delas quando são duras e irritadas. Porque mesmo então palpita o desejo de romper os muros do isolamento.

    Experimentamos a graça de sermos capazes de aceitar a vida dos outros, mesmo que nos seja hostil e nociva, porque, pela Graça, sabemos que essa vida pertence ao mesmo fundo a que nós pertencemos e pelo qual fomos aceitos. Experimentamos a graça que é capaz de vencer a barreira trágica dos sexos, das gerações, das nações, das raças, e mesmo a mais completa separação entre o homem e a natureza. A Graça aparece, por vezes, em todas estas separações para nos reunir àqueles a quem pertencemos’.

    [Robinson, John A. T. – Um Deus diferente – Moraes Editores, 1968, Portugal, páginas 120-123]

    Observação: não tive a oportunidade (ainda) de ler o livro, mas arrisco dizer que o mesmo (como sugere o título), certamente aponta essa percepção de Deus além da tradição cristã imposta. Percepção esta, tão bem traçada nessas poucas linhas que dizem respeito à Graça na nossa existência. No nosso Hoje!

    Abs…

    • A graça não dá esperança de salvação; a graça dá certeza de salvação.
      Ela não é condicional, muito menos denominacional.
      Deus te abençoe ir. Regina.

  15. Ricardo,

    Peço permissão por colocar aqui um link bastante proveitoso para todos nós:

    http://blogdoirlandes.blogspot.com.br/2013/10/a-biblia-e-palavra-de-deus-mas-cristo-e.html

    Deus abençoe a todos!

    R.

  16. Faltou comentar sobre a posição dos GIDEÕES INTERNACIONAIS NO BRASIL

    “A BÍBLIA contém a mente de Deus, a condição do homem, o caminho da salvação, a condenação dos pecadores, e a felicidade dos cristãos. Suas doutrinas são santas, seus preceitos são justos, suas histórias verdadeiras e suas decisões imutáveis. Leia-a para ser sábio, creia nela para estar seguro e pratique-a para ser santo. Ela contém luz para dirigi-lo, alimento para sustê-lo, e consolo para animá-lo. (…)”

    Att

  17. Oliveira disse:

    Esse blog contém sua palavra ou é a sua palavra? Ele contém seu pensamento ou é o seu pensamento?
    Se acreditarmos que a bíblia é a palavra de Deus, não corremos o risco de idolatrar um objeto inanimado, como uns fazem, colocando-a em lugar de destaque em suas casas?
    Não seria mais conveniente acreditar que ao ler a bíblia você pode encontrar a palavra de Deus ou seja o pensamento de Deus?

  18. Márcio Ermida disse:

    Qualquer pensamento que desvie o foco da Bíblia como inspirada, ineerante e infalível Palavra de Deus, está ajudando a desviar o foco de Jesus Cristo. Usar o nome de Deus para suplantar o que Ele deixou escrito abre margem para qualquer pessoa criar doutrinas estranhas e pensamentos fora de foco, alegando estar defendendo o Evangelho e/ou estar inspirada pelo Espírito Santo.

    Já que a Bíblia revela com bastante clareza tudo sobre Jesus Cristo, é perda de tempo um convertido querer achá-Lo fora dela.

    Márcio – crê na inspiração plena da Bíblia, ÚNICO documento deixado como prova da existência de Deus, mais coerente e lógico do que nossos sentidos ou sentimentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: