É ler para crer!

Era uma vez um a igreja pentecostal. Quando o povo se reunia eram selados com a promessa dez; vinte; ou todos os presentes. Batizados com o Espírito Santo anunciavam com ousadia, pessoas se convertiam, crentes de outras igrejas nos visitavam e se juntavam a nós. Foi a primeira igreja pentecostal do Brasil, mas nunca gostou de ser chamada assim, até que declarou: “Não somos pentecostais e nada temos a ver com o movimento pentecostalista” (Tóp. 23 Ass. 1991). Negando suas raízes, essa ‘Ramificação na obra de Deus’ deixou de buscar os dons desprezando a dádiva de Deus prometida aos salvos. Atualmente ensina ser desnecessário o batismo com evidência de novas línguas. O FOGO APAGOU!

Era uma vez uma igreja sem governo humano (Inorganizada). O Espírito Santo era lei que os guiava em toda verdade. Sua organização era a caridade de Deus no coração de seus membros. A constituição da igreja foi revogada e tirada dos umbrais dos templos. Jesus é a cabeça da igreja, mas agora o governo está sob a forma, mente e sabedoria humana por quais vem os ensinamentos. A igreja avivada tornou-se formalista. Os anunciadores descalçaram os pés. Surgiram dissidências. A igreja sólida se dividiu  ministérios. O AMOR ESFRIOU!

Era uma vez uma igreja evangélica que cria na Bíblia como infalível Palavra de Deus. Jornais publicaram que nesta igreja: “Deus fala com os homens”. Não se sabe por quais mentes seus líderes foram influenciados, mas estatutariamente mudaram sua declaração de fé dizendo que a Bíblia apenas contém a Palavra de Deus. Pensava eu que se tratava de um equívoco porque no hinário ficou mantida a declaração ortodoxa, mas estou sabendo que foi feita a equiparação na nova edição do hinário. A pregação não passará de mero discurso. A FONTE CESSOU!

O pavil fumega porque ainda há quem mantenha a chama pentecostal acessa. Ainda restam evangelistas que anunciam o reino de Deus, não a denominação. Ainda resta quem mantenha a simplicidade e o amor para com seus irmãos intra e extra-denominicionais. Quem se renda em adoração e não se entregaram a formalidades. Ainda resta uma poça da água da vida porque existem bereianos que se guiam pela Bíblia e confessam ser esta a inspirada, infalível, soberana, completa e inerrante Palavra de Deus. A ESPERANÇA VIVE!

Que eu não viva para ver e contar: Era uma vez uma igreja chamada Congregação Cristã no Brasil.

Post relacionados:

A Leitura Devocional da Bíblia

Tal o Dito, Tal o Escrito

Anúncios

Comentários em: "Era uma vez uma igreja evangélica" (3)

  1. Eliseu Rivelli explica;

    Saúdo-vos com a Paz de Deus e afeto de Cristo Jesus.

    Peço que leiam e reflitam nos textos que seguirão abaixo.

    Minha capacidade é pequena e, não tenho intenção de ensinar-vos,mas, mostrarei como realmente pensamos e agimos na CCB.

    Cada texto refere-se a um determinado assunto que li na internet e, que não é a realidade das reuniões ministeriais da CCB e, nem as instruções que recebemos.

    Eliseu Rivelli declara que não existe crise na CCB !!!

    Completo em breve 40 anos de ministério na CCB. Minha tia avó batizou em 1930 e, minha família totaliza aproxim. 200 crentes. Conheço profundamente a CCB.

    Percebo, em vários sites, entre outros veículos de comunicação na internet, uma preocupação com a CCB.

    Gostaría de expor que não existe crise na CCB.

    Participo de reuniões ministeriais e as mesmas permanecem tranquilas. Ë sabido que as questões aumentaram, porque quando a familia cresce, também aumentam os assuntos a serem resolvidos.

    Frequento reuniões a quase 40 anos e, antes tinhamos menos assuntos. Hoje aumentaram, mas, são as mesmas questões.

    Acredito que antigamente os veículos de comunicações eram poucos e, por isso havia dificuldades em veicular as questões tratadas nas reuniões.

    Hoje, a internet propaga com facilidade alguns casos tratados na CCB e, pessoas novas na fé, ficam espantadas. Observem como não existe nada novo:

    Afastamento de irmãos do ministério; Sempre houve, por desobediência a Doutrina escritural.

    Membros e até irmãos afastados do ministério que abriram novas igrejas; Em meados de 1940, depois em meados de 1970, depois, meados de 1980, várias igrejas foram abertas e, algumas fecharam, outras permanecem com pequenos números.

    Teve um ex ancião antigo que em meados de 1980, não concordou com uma decisão e, montou uma igreja nos moldes da CCB, passou uns anos ele saiu da igreja que abriu e, voltou para CCB, embora não voltou a exercer o ancionato. (não colocarei o nome dele, porque sua família é grande e, permanecem na CCB).

    Sempre apareceram nas reuniões casos fáceis e, casos dificílimos. Eu mesmo ajudei resolver casos que só com ajuda de Deus foram solucionados.
    Jamais serei leviano a ponto de citar os casos aqui, mas, acreditem que foram dificílimos

    Reflitam que as questões de hoje assemelham-se as de sempre, embora em maiores quantidades, porque o numero de irmãos do ministério aproxima 33 mil, entre;
    Coop. de J.M. – Coop. adultos – anciãos e diáconos.

    Nestes últimos 3 anos, Deus preparou que eu atendí alguns eventos espirituais e passarei alguns números:

    Estou ajudando numa sede com 6 mil M2 de construção da CCB em Montes Claros-MG Norte de minas (pobre) e, em 3 anos está 70% pronta.

    Atendi alguns batismos em roças, próx. a Montes Claros, onde numa noite batizaram 26 pessoas.

    Lambari-MG, servimos 1400 almoços em agosto de 2012 num ensaio regional.

    Atendi batismo em Lavras,(8omil hab.) batizaram 33 pessoas.

    Moro em Caxambu, cidade c/ 20mil Habit., tomam S.Céia 800 pessoas.( entre músicos e organistas somam 110 ).

    Lambari em 2003 a S.Céia foi p/ 100 pessoas, em 2012 aproximou 500 pessoas.

    Atendi batismo em agosto de 2012 no bras, batizaram 306 pessoas, lembrando que de alguns anos p/ cá temos batismo em outros bairros de SP.

    Foi feito coletas emergenciais p/ catástrofes e entrou um grande fruto(não posso digitar)

    Está sendo feita coletas p/ África, Europa entre outros países e, Deus tem preparado frutos grandiosos.

    ONDE ESTÁ A CRÍSE DA CCB ?

    Referênte algumas réplicas da CCB abertas atualmente, em nada está preocupando o ministério, porque a experiência mostrou que outras no passado em nada atingiu os convertidos.

    Percebemos que alguns que agitavam a Sã Doutrina escritural, deixando esposa com filhos passando fome e, outros que até separaram por incompatibilidade de gênio e, outros que induziam o povo a transformar os cultos em desordem, Deus os tirou da CCB e, hoje são ministros em algumas réplicas.

    Observem que Deus está fazendo uma limpeza.

    Nos não estamos contentes com o que ocorreu a estes infelizes, mas, por outro lado não estamos preocupados e nem tendo crise ministerial.

    Acreditamos que não está sendo preciso o ministério agir e, de longe percebemos a mão de Deus cuidando e limpando a CCB.

    O desejo da CCB é que Deus salve a todos eles e, também tenha paciência e misericordia de nos.

    Nossa luta não é contra as denominações e nem contra as réplicas da CCB, mas, lutamos constantemente contra as hostes espirituais da maldade.

    Mais uma vez eu digito; O ministério da CCB não ensina seus membros a discriminar quaisquer denominações e, a salvação será definida por Cristo !!

    ESTE RESUMO EU SENTI DE FAZER EM RELAÇÃO ALGUMAS RÉPLICAS DA CCB

    Se refletirmos segundo a luz das Sagradas Escrituras, estamos vendo acontecer exatamente o que houve lá no céu.

    Um Querubim Ungido, revoltou-se e, criou uma rebelião, querendo mudar regras no céu.
    Como Deus não aceita rebelião, lançou ele e seus maus anjos para terra.
    Deus não está entre rebelados.

    Todo espírito de rebelião é um espírito de feitiçaria ( I Samuel 15 vs. 23, rebelião é como pecado de feitiçaria).

    A obra de Deus não é movimentada pela força nem pela pressão, mas sim pela fé que cada crente tem nas suas orações.

    Crendo que Deus, ao seu tempo, coloca tudo no devido lugar.(sem intervenção humana).

    Outro ponto Doutrinal, está em l Corintios 13, sobre o único Dom que nos leva ao céu;

    A CARIDADE………

    Quem tem Caridade tudo sofre; estes rebelados preferiram não sofrer.

    Tudo espera; não esperaram Deus operar no que desejavam.

    Tudo crê; deixaram de crer que Cristo tería poder em atendê-los

    Não busca o seu próprio interesse nem se ensoberbece;

    Estão usando de sua alta posição social e financeira para satisfazer seu desejo pessoal.

    Não trata com leviandade, nem se porta com indecência;

    Colocam vídeos na internet difamando a igreja que até pouco tempo atrás, anunciavam aos testemunhados ser a Igreja de Cristo. ( Realmente é indecente).

    Não se irrita;

    Quando ouvimos suas palavras na internet,ou por meio escrito percebemos uma íra grandiosa.

    Cristo nasceu numa manjedoura, mostrando que o crescimento de Sua bendita igreja se deu pelo poder Divino e, não pela fortuna de um grande rei ou empresário.

    Quando a pura Doutrina chegou no Brasil, veio por um homem pobre, de pouca cultura e, por sinal arcado,com fortes dores na coluna, sem marketing, nem propaganda em jornais, revistas, rádios, T V.

    Hoje somos aproximadamente 4 milhões que tomam a Santa Céia, aproxim. 300 mil músicos,(a maior orquestra do planeta) aproxim. mais de 150 mil organistas, aproxim. 20 mil templos e, aprox. 33 mil irmãos do ministério entre, anciãos, diáconos cooperadores de adulto e Cooperadores De jovens e menores.

    Tudo isso prova que foi Cristo que deu o crescimento a CCB.

    Caso acreditem no que descrevi, concordarão que não tem crise na CCB e, se discordarem continuarão preocupadíssimos desnecessáriamente !!

    Sempre respeitarei o pensamento de todos, jamais debaterei.

    Está na escritura;

    Ao servo de Deus não convém contender; II Timóteo 2 vs 24. e,

    Nào por força nem por violência, mas sim pelo Meu Espírito; Zacarias 4 vs 06

    Deus abençoe a todos quantos O servem com amor e alegria.

    A felicidade não é ser feliz e sim conseguir fazer o povo ser feliz – Eliseu Rivelli

    TIM (35) 8811 1742 Aberto a um manso diálogo verbal

  2. Eliseu Rivelli novos hinários

    Saúdo-vos com a Paz de Deus e afeto de Cristo Jesus.

    Referênte a licitação para confecção dos novos hinários houve vários orçamentos.

    Todos arquivados e, a Gráfica que obteve o melhor preço e, logicamente, mostrou infraestrutura na impressão de tão volumoso serviço gráfico fez a devida impressão.

    Quem desejar ver a licitação poderá entrar em contato oficialmente com o brás e, com data e horário marcado será exposto os orçamentos.

    Reflitam;Tudo tem que ser previamente agendado, afinal são aproxim. 4 milhões que tomam Santa Céia na CCB,mais, filhos, sobrinhos, netos entre outros que são da CCB,mas, não batizaram ainda, perfazendo aproxim. 9 milhões de crentes na CCB.

    Sobre o assunto descrito acima em que a CCB mantém as poesias dos seus hinos para uso exclusivo nos cultos da CCB e, em outros países que tem a Congregação Cristã;

    É público e notório que muitas denominações comercializam explicitamente seus livros, canticos, bíblias com interpretações particulares e conclusas (aumentando o que está escrito). DVDs, CDs, Martelinhos, Vassourinhas, óleos tido como sacros, entre outras coisas.

    Sendo assim a CCB resolveu preservar nossas poesias contidas nos hinários, em que foram inspiradas para louvor a Deus e Cristo Jesus e, jamais para trazer lucro para o patrimônio da CCB.

    Tem denominações que pegaríam nossa poesia e, seu astro gospel (verdadeiro ídolo), cantaría em teatros, campos de futebol. Gravaríam DVDs, CDs, arrecadando fortunas.
    É sabido que a CCB evita usar o nome de Deus ou Cristo ou cânticos para arrecadar dinheiro. Se existem hinos gravados e sendo vendidos, a CCB não apoia e nem obtem porcentagem nas vendas.

    Acreditamos que tem igrejas e até dirigentes que são sinceros e servem a Deus de coração e até poderíamos deixá-los usar nossas poesias,mas, não temos pessoal disponível para frequentar as reuniões ministeriais de outras excelentes igrejas, para avaliar a idoniedade deles.

    Sendo assim, para não desvituar o sentido dos nossos hinos, mantemos os mesmos somente entre nos da Congregação.

    Mesmo assim, vigiamos constantemente dentro da CCB, pois alguns frequentadores tratam o hinário com desdém !!

    Minha intenção foi esclarecer o porque……. Gostaría de evitar disputas e até ler palavras agressivas a minha pessoa.

    Aqueles que não concordarem com nosso zêlo, rogo que orem para Deus nos iluminar.

    O ministério da CCB respeita várias denominações e, acredita que a salvação eterna virá pelo Juízo Divino.(nunca apoiará estes profissionais do evangelho que estão ricos arrecadando ofertas dos simples).

    Deus abençoe a todos quanto O servem com amor e alegria

    A felicidade não é ser feliz e sim conseguir fazer o povo ser feliz – Eliseu Rivelli

    TIM 35 8811 1742 Aberto a um manso diálogo verbal.

  3. Eliseu Rivelli sobre irmãs tocar nos cultos

    Saúdo-vos com a Paz de Deus e afeto de Cristo Jesus.

    Segue o porque as irmãs não tocam nos cultos:

    As igrejas em outros países estão na comunhão com o ministério do Brasil e, lá elas tocam nos cultos. Isto mostra que o minist. no Brasil nada tem contra irmãs tocar.

    Acontece que no início éramos poucos fiéis na CCB, hoje somos aproxim. 4 milhões que tomam Santa Céia , mais, os filhos, netos, sobrinhos que confirmam ser da CCB,mas, não são batizados, ainda.

    Totalizamos aproxim. 9 milhões de Membros. No Brasil.

    Já existem alguns bairros no Brasil que não existe espaço físico para todos irmãos tocarem juntos. Sendo assim nos sábados tocam tais irmãos daquele bairro e, nos domingos os outros.

    As irmãs são mais empenhadas e, se autorizarmos elas tocarem nos cultos, teremos aproxim. 700 mil irmãs tocando nos cultos.

    Hoje temos aproxim. 150 mil organistas.

    Reflitam que existe uma dificuldade de espaço físico para ter bancos separados com estantes para apoiar os hinários.

    Chegamos a conclusão que atrapalharía a disposição das irmãs que não tocam ter um lugar para sentar, principalmente as convidadas (testemunhadas).

    Todos que digitam sobre este assunto nos SITES, não imaginam a dificuldade.

    Hoje o espaço físico é insuficiente, de acordo explicação acima.

    Acredito que futuramente acharemos uma solução, sem trazer transtôrnos nos cultos.

    A irmandade não sabe,mas, hoje temos sérios problemas em alguns bairros, a ponto de ter discuções entre músicos e irmãos que não tocam.

    O irmão que não toca chega cedo, senta no banco do músico, em seguida o músico chega e, quer tocar. O referido irmão não aceita levantar, vem o encarregado e pede para ceder o lugar, pois o banco está no setôr dos músicos.

    Em alguns casos, ambos saíram para fora, prefiro não descrever o que aconteceu.

    Outro agravante é quando não tem vaga nos bancos. O músico trouxe seu Sax, ou Tuba, houve uma dificuldade enorme para trazer o tal instrumento.

    O músico resolve tocar em pé. Ao tocar tampa a visão dos irmãos que estão atrás, novamente uma discussão e tumultua o Santo Culto. Outras vezes o som do instrumento incomoda quem está abaixo do instrumento em que o músico está tocando em pé. O irmão
    e, as vezes irmã pede para tocar mais baixo, o músico se ofende e, lá vem outra discussão.

    Hoje toca somente irmãos e temos inúmeros problemas e, veja que em todos, atrapalha a ordem de Culto.

    Reflitam se liberarmos para as irmãs tocar. Os bancos das irmãs serão quase todos para musicistas. Os casos citados acima dobrarão !!.

    Deus abençoe a todos quanto O servem com amor e alegria.

    A felicidade não é ser feliz e sim conseguir fazer o povo ser feliz – Eliseu Rivelli

    TIM (35) 8811 1742. Aberto a um manso diálogo verbal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: