É ler para crer!

Falando em Línguas…

O homem falava uma única língua. Por causa da sua loucura, Deus confundiu as línguas e o homem se dispersou e formou povoados. Isto acabou sendo bom porque a divisão fez surgir novas culturas. Por causa da língua os povos se consolidaram e ela se tornou o maior patrimônio de uma nação.

Passaram os séculos novas línguas se formaram, mas nos últimos tempos muitas estão se extinguindo. O aramaico, língua em que foi escrito o Velho Testamento, a língua que Jesus falava, não existe mais. O latim de tantos gênios, língua considerada sagrada pela Igreja Católica, língua imperial e dominadora, está morta. Nós brasileiros desconhecemos as línguas brasileiras originais, e à medida que desaparecem nossas florestas, desaparecem nossas línguas. Outras tantas estão ameaçadas de extinção. O sueco, por exemplo, é falado somente na Suécia que tem uma população menor que a grande São Paulo.

Há também línguas que sobreviveram, quando foi criado o Estado de Israel, o hebráico ressurgiu. A nação judaica dispersa pelo mundo, agora tem uma pátria e sua língua de volta. Conservar a língua é conservar a identidade de um povo.

Se primeiro as línguas foram dadas para separar o homem, depois O Espírito Santo deu uma língua para uni-los. O nascimento da igreja foi certificado em pentecostes e uma língua nova, jamais falada, jamais ouvida, foi dada para esta nova nação.

 As línguas estranhas são a língua oficial da igreja de Jesus dispersa pelo mundo. Somos peregrinos na terra e nossa pátria está nos céus. As casas de oração (templos) não são o nosso maior patrimônio, temos um tesouro maior que o montante de nossas coletas, mas cada dia que se passa, cada vez menos ouvimos as línguas estranhas nos nossos cultos. Se as línguas dos homens fez surgir novas culturas, as línguas do Espírito gera bons costumes. Devemos conservar as línguas na igreja para manter nossos costumes e nossa identidade pentecostal.

Essas línguas não se aprende, se busca. Houve quem falou demais e imitou o verdadeiro Dom, mas aquele que disse que não somos pentecostais deveria ter ficado calado, morder e engolir sua língua. Se as línguas estranhas acabarem, nós pentecostais ou carismáticos acabaremos. Vocês estão me entendendo ou será que estou falando grego?

Devemos falar as línguas que o Espírito Santo quer abundante dar à sua igreja até que sejamos reunidos em nossa pátria, mas ao contrário do hebráico, então será a hora das línguas cessarem. 

SOU CCB, SOU 100!

Anúncios

Comentários em: "Falando em Línguas…" (15)

  1. Se o dom de línguas, que o Espirito Santo concede-nos falar, tornar-se um dom morto, assim como línguas de povos e nações morreram, estaremos renunciando os fundamentos da nossa fé que professa a crença no batismo do Espirito Santo.

    Sim, somos pentecostais, e com orgulho. Quem diz o contrário nega a própria história, nega a própria doutrina.

    Clamemos pelo avivamento do Espirito, busquemos e granjeemos os talentos que Deus nos empresta, isto não serve apenas para criar uma identidade cultural religiosa, mas serve como armas para combater o astuto tentador.

    Fiquem na paz e no amor de Deus!

  2. Uma coisa que ainda não entendi muito bem: receber o Espírito Santo, tem de manifestar o dom de linguas?; ou, como saber se recebemos o Espírito Santo, quando não manifestamos algum dom aparente?; é necessário entrar em êxtase, mesmo?…
    Já vi muitas obras manifestas entre os irmãos, que não deixaram dúvidas, que eram espirituais, tais como: Visões, profecias, e muitas outras…; mas, ainda fico em dúvida quanto a percepção de possuir alguns destes dons,(se é que pode perceber com algum dos nossos sentidos); pois, talvez temos alguns destes dons e não sabemos!;
    ou será que ainda sou carnal?, rsrsrs…

    P.S.: Já me fizeram perguntas neste sentido, mas, confesso, que não tive muita segurança no que respondi…

    Deus abençoe!!!

    • O batismo ‘com’ o Espírito Santo é um revestimento de poder, com a evidência física inicial das línguas estranhas para o ingresso do crente numa vida profunda adoração e eficiente serviço a Deus (Lc 24:49; At1:8; 10:46; 1Co 14:15,26).

      No entanto, o batismo ‘do’ Espírito, como vemos em 1Co 12:13; Gl 3:27; Ef 4:5, trata-se de um batismo figurado, apesar de real. Todos aqueles que experimentam o novo nascimento (Jo 3:5) são imersos no corpo místico de Cristo (hb 12:23; 1Co 12:12ss). Neste sentido, todos os salvos são batizados ‘pelo’ Espírito Santo, mas nem todos são batizados ‘com’ o Espírito Santo. (Rev. Lic. Bíblicas CPAD 3º Tri/2006).

      Um pouquinho complicado mesmo. Talvez escreva um texto futuramente.

      • Entendi, Ricardo. O seu ponto de vista confere com a teologia oficial das Assembléias de Deus.

        Minha visão se aproxima mais dos reformados. Entendo que haja apenas UM batismo, com o Espírito Santo. Posso até falar em batismo “do” ou “no” Espírito, mas o sentido que pretendo é sempre o mesmo.

        Este batismo regenerador é corretamente representado pelo batismo exterior, com água, ainda que o batismo com água não salve, mas o batismo com o Espírito sim.

        Eu tenho certa dificuldade em entender o que é ‘batismo no corpo místico de Cristo’; penso que isto não exista. Mas isto é assunto para outro artigo teu. Vou pensar em alguma coisa e posto lá no meu blog. =)

      • Batismo no corpo místico de cristo não existe mesmo.
        Na frase:”Todos aqueles que experimentam o novo nascimento são imersos no corpo místico de Cristo”, imerso quer dizer incorporado,ou seja, passa a fazer parte da igreja.

        Agora, cá entre nós, não vamos nos prender a esses detalhes não. Pra nós que somos ccbianos fica o “selado com a promessa” mesmo. A reflexão que vale e que propõem o post é que o dom de línguas está rapidamente acabando e com a mesma velocidade a igreja conformando-se.

  3. O que digo abaixo nada tem a ver com a doutrina esposada pela CCB. É minha opinião.

    O batismo com o Espírito ocorre quando o crente crê em Jesus para salvação. É o derramar do Espírito para lavagem dos pecados.

    O dom de línguas bíblico é a capacidade de falar sobrenaturalmente em idioma não aprendido. É um dom do Espírito Santo, mas não é necessariamente evidência do batismo com o Espírito Santo. Entendo que a evidência de ser batizado com o Espírito são as boas obras produzidas pela natureza regenerada do crente.

    Sobre dons, a leitura mais esclarecedora está em 1 Co 12, 13 e 14.

    Abraço na Paz de Deus.

    • Eu compartilho da mesma opinião, só divergimentos quando escrevemos ‘com’ ou ‘no’ (pelo) Espírito Santo.

      Ismael disse: O batismo ‘com’ o Espírito ocorre quando o crente crê em Jesus para salvação. É o derramar do Espírito para lavagem dos pecados.

      Esse batismo sobrenatural, obra do Espírito Santo, é comum a todos os que creêm para a salvação. Ele nos traz justificação e regeneração. É o novo nascimento figurado nas águas. O batismo visível com água, simboliza este batismo invisível ‘no'(pelo) Espírito Santo.

      Já o batismo com fogo, também invisível, o batismo ‘com’ o Espírito Santo é evidenciado com o falar em línguas.

  4. Quando conversamos sobre esta parte, lembro-me de ter respondido +- assim: “Que os dons do Espírito Santo, manifestam-se expontaneamente, sem que haja premeditação ou vontade da pessoa”; mas, aí a gente cai naquela parte que diz: “o espírito do profeta está sujeito ao profeta”; por isso que disse que não tive muita segurança no que respondi…

    Deus abençoe…

    • Penso que os dons do Espírito Santo são distribuídos aos crentes para edificação da igreja e que estão sob controle de quem os recebe. Não é um negócio que “liga” sem que a gente queira, não. =)

    • só não podemos esquecer que se não há quem interprete as línguas devemos ficar calados na igreja

      I Coríntios 14: 27-28
      “E se alguém falar língua estranha… haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.”

      “o espírito do profeta está sujeito ao profeta” a palavra “espírito” em letras minúsculas refere-se ao espírito do homem e não ao Espírito santo.

  5. Ouvi certa vez, num ensinamento algo +- assim: “Todos nós quando fomos batizados, ao emergir das águas, fomos selados com o Espírito Santo, Efé.4:30; mas, os dons do Espírito Santo, manifestam em nós quando há necessidade; pois, não somos nós que usamos os dons, mas o Espírito Santo nos usa com os dons, como instrumentos na obra de Deus; por isso que Paulo instruiu os Coríntios, do modo confuso que eles compreendiam e manifestavam esses dons”ICor.12…
    Julguei oportuna esta explanação, ainda que Paulo afirma que o espírito do profeta está sujeito ao profeta(meio complicado isto), não afirma que o Espírito Santo esteja sujeito ao profeta…
    Obs.: Não pretendo polemizar, mas apenas participar experiências com os demais irmãos…
    Meu nome é Samuel Costa.

    Deus abençoe…

  6. Paz de Deus… Somente quem é selado, sabe como é maravilhoso, falar em línguas… É como se você fechace os seus olhos, e glorificasse… Logo você já estava falando, em idiomas estranhos… É extraordinarialmente maravilhoso…

  7. Marlos Medeiros disse:

    A paz de Deus, Ricardo.

    Vejo que o Ancião da CCB não foi bem compreendido aqui, mas ele tem toda razão.

    Não somos pentecostais e explico.

    Quando alguém diz ser pentecostal significa que não apenas crer no batismo no Espírito Santo mas também em comportamentos não respaldados pela Bíblia, tais como, cair, rolar, girar, sapatear, pular, imitar animais simbólicos, rir, etc.

    Tudo isso, definitivamente, não faz parte dos ensinamentos dado pela doutrina de Cristo.

    Devemos nos manter fiéis as Escrituras, se quisermos herdar o reino de Deus.

    Esse servo de Deus tem sabedoria do alto.

    Marlos.

  8. Ricardo,

    talvez vc nem veja o comentário, mas na minha comum CCB, percebo que ainda se busca muito os dons do Espirito Santo, e claro, como não podia deixar de ser, ‘o selo da promessa’, fato que me faz estranhar um pouco essas postagens em blogs relacionados a Congregação.

    na paz de Deus!

    MF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: