É ler para crer!

Embora a fraseologia dos ditos esteja presente no cotidiano da irmandade, quando refutados, são, de maneira surpreendente, negados, por muitos irmãos. Alguns chegam a alegar total desconhecimento, ficando o ‘dito pelo não dito’.

Porém, a direção da igreja sente-se confortável com tais ditos, não se preocupando em rechaçá-los ante a irmandade. Como não assumem aquilo que é dito, comentarei sobre algo que está escrito – O Estatuto da Congregação Cristã no Brasil – CCB.

Ruins os ditos, pior o escrito. No capítulo II do Estado da CCB, qual expressa sua fé e doutrina, lemos no artigo 20: A Congregação Cristã no Brasil é constituída por uma comunidade que aceita toda a Bíblia na qual ‘está contida’ a infalível Palavra de Deus.

A princípio parece estar tudo certo com o texto, no entanto, dizer que a Palavra de Deus está contida na Bíblia, infere-me a concluir que parte dela não é Palavra de Deus, e, se apenas parte é, posso crê-la em parte e em parte desprezá-la.

Que mal há nisso? Pode parecer que estou sendo meticuloso, porém, esta sutileza fere a Doutrina Apostólica na qual cuida estar fundada a CCB. A expressão ‘está contida’ não é uma minudência insignificante e inofensiva, por que altera todo o conceito teológico; se, a Bíblia contêm, logo não é.

Descuido ou pretensão. Não houve lapso na redação, como poderão justificar alguns, basta ler o capítulo 22, no qual temos a nossa declaração de fé, para chegar-se a esta conclusão. No 1º ponto de doutrina, observaremos algo espantoso e repulsivo – o acréscimo da palavra ‘contendo’. Veja como ficou: I – Cremos na inteira bíblia e aceitamo-la como ‘contendo’ a infalível Palavra de Deus… , constata-se que a alteração foi ato consciente e não mera incúria.

Estatuto x hinário. Compare com a redação que está na contra-capa final do seu hinário, lá você não encontrará a palavra ‘contendo’. O texto original, como está no hinário, é uma afirmação ortodoxa. Uma opinião ou ensinamento é considerado ortodoxo quando está em absoluta conformidade com um princípio ou doutrina bíblica. Infelizmente, a CCB abandonou este conceito; alertados, os anciães deliberaram a manutenção do texto reformado.

Posições teológicas. Existem três conceitos teológicos em relação à Bíblia:

1. Posição liberal – Os teólogos liberais, contaminados por um racionalismo incrédulo e pernicioso, não reconhecem a Bíblia como infalível Palavra de Deus, e, como não confiam na sua inerrância, asseveram que ela apenas a ‘contém’.

2. Posição neo-ortodoxa – Os neo-ortodoxos ensinam que a bíblia ‘torna-se’ a Palavra de Deus, quando pregada por um ministro, pois sua interpretação necessita de revelação espiritual. Segundo este conceito, não é possível entender a mensagem do evangelho pela leitura bíblica.

3. Posição ortodoxa – Os ortodoxos professam, com base nas escrituras, que a bíblia ‘é’ a palavra de Deus. Nossa suprema e inquestionável árbitra em matéria de fé e prática.

Uma igreja, três declarações. Observa-se uma tripla confissão. A Congregação Cristã no Brasil, professa:
Ora, a posição liberal, pelo estatuto legal;
Ora, a posição neo-ortodoxa, pela cultura oral;
Ora, a posição ortodoxa, pela declaração original.

Toda Bíblia. Ainda pode ser justificado que aceitamos toda a Bíblia, no entanto, dizer que aceita toda Bíblia, não é suficiente. Aceita como? Os historiadores, arqueólogos, judeus, muitos religiosos crêem na Bíblia, mas não como a Palavra de Deus. Em muitos grupos religiosos a Bíblia não tem primazia e sua autoridade é contestada. Reiterando: Não basta dizer o quanto, é necessário complementar como aceitamos a Bíblia.

Conclusão. A Bíblia ‘é’ a Palavra de Deus, qualquer outra consideração, foge da ortodoxia bíblica tratando-se, portanto, de uma heresia.

Proposta. Deve-se dar outra redação ao Artigo 20, revogar a emenda do Artigo 22 e rechaçar por tópico de ensinamento o conceito herético constatado na cultura oral dos ditos.

Reflexão. Como crentes, nosso falar deve ser sim, sim e não, não (Mt 5:37; Tg 5:12). Não podemos declarar uma coisa no hinário e outra no estatuto; Haveremos de ser ‘quentes’ ou ‘frios’, por que nosso Deus se enoja dos ‘mornos’ (Ap 3:16).

Anúncios

Comentários em: "Tal o dito, tal o escrito" (3)

  1. Devemos separar a Missão Espiritual, da Igreja Impreza com CNPJ, Todas as coisas tem dois lado Positivo e negativo, Igreja Organização é para cumprir com a Lei, Igreja Espiritual é para Cumprir o IDE de Jesus, cumprir sua Palavra. É necessario esta separação, ai compriendemos nenhuma Igreja é melhor o pior, depende de quem administra. No final todos prestarão contas, e os justos triunfara no Juizo, escolhido e recolhido de ambas as Igrejas, o importante é que seja reconhecido de Jesus Cristo. Paulino

  2. […] Tal o Dito, Tal o Escrito Gostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. […]

  3. […] Post relacionado: “Tal o dito, tal o escrito” […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: