É ler para crer!

Dito pelo não dito

Existem vários ensinamentos práticos que são transmitidos não por letra, mas por palavras, (fraseologia peculiar) que somam boa parte do pensamento e dos ‘costumes’ da irmandade (igreja). É o que o irmão Marcelo Ferreira (autor de: Por trás do véu) chama de cultura oral. Eu vou tratá-los por ditos.

Há um dito na CCB que não se pode estudar a bíblia porque “a letra mata e o Espírito vivifica” (2 Co 3:6). O apóstolo Paulo, nesta passagem, não se refere ao estudo e, sim, à letra da Lei Mosaica que agia de forma rigorosa em relação ao pecado. O versículo em outras palavras proclama: A Lei nos condena, Jesus nos justifica (inocenta).

Há quem dispense o estudo bíblico com este dito: “O importante não é a teoria, sim a prática”. Entretanto quem disse que a doutrina bíblica é meramente teórica? Ela é a vontade de Deus, e, como tal, deve ser posta em prática. Sejamos cumpridores e não apenas ouvintes (Tg 1:23,25).

“Doutrina é coisa prática, visto que desperta o coração” (Andrew Bonar).

 

“Quanto mais estudar, menos vai saber; acabará louco”. Porem, na minha bíblia está escrito que ela dá sabedoria (2Tm3.15), e que devo meditar diariamente (Sl 119:97) e a toda hora (Sl 1:2). Ao contrário da filosofia, a doutrina não se perde em especulações; ela tem autoridade. Se por um lado, conduz-nos a conhecer mais intimamente a Deus; por outro, constrange-nos a ter uma vida santa e abundante (2Jo 1:9).

 

“A bíblia é letra morta, nós estamos na pura revelação”. A palavra de Deus é viva e eficaz (Hb 4:12) e nela encontramos a vida eterna (Jo 5:39), além do mais isto é um posicionamento neo-ortodoxo. A teologia neo-ortodoxa afirma que a bíblia ‘se torna’ palavra de Deus somente quando pregada por um ministro. “A Bíblia fechada (ou na mão de um não-ministro) é um livro qualquer, a bíblia aberta (pelas mãos de um ministro) é a boca de Deus falando”, ensinam os neo-ortodoxos.

“Quando se estuda é a sabedoria do homem falando e não o Espírito Santo”. O estudo da bíblia é exigido do obreiro, não devendo este ser remisso na leitura (2Tm 2:15). Conhecendo a bíblia terá melhor condição de defender a fé cristã (1Pe 3:15). Não estou negando a inspiração da pregação no culto, e sim, que o estudo comprometa a espiritualidade da mensagem.

 

“O muito estudar é da carne. Com este dito referem o estudo da bíblia a algo carnal, fora dos propósitos do Espírito Santo. A Bíblia diz que devemos andar em espírito (Rm 8:8,9), logo, não devemos estudá-la; raciocinam alguns. Quer o sábio por este versículo (Ec 12:12) poupar-nos de trilhar o cansativo caminho da busca pela compreensão da vida, pois a conclusão que chegou foi que tudo é vaidade. Então aconselha: “Tema a Deus e guarda os seus mandamento”(v.13).

 

“Não precisamos estudar a bíblia, pois, na Palavra (pregação); Deus falará conosco”. Todavia a mesma Palavra de Deus não permite que o crente seja remisso quando adverte: ‘Persiste’, ‘não despreze’ (ou faça com negligencia), ‘ocupa-te’ e ‘tem cuidado da doutrina’ (1Tm 4:13-16). Agindo conforme o dito, estará prevaricando contra a doutrina (2Jo 1:9).

Conclusão: A Congregação Cristã no Brasil valeu-se de ditos e não da didática para a disseminação de sua ideologia. A falta do ensino comedido das doutrinas bíblicas favoreceu a popularização de tais ditos, que contribuíram tanto para disseminação quanto para assimilação de seus conceitos.

Reflexão: Os ditos não são a doutrina: referem-se à doutrina; Ora correta, ora incorretamente. Nossa fé baseia-se na doutrina que é divina e perfeita, e não no ‘dito’, que é humano e passível de erro.

Anúncios

Comentários em: "Dito pelo não dito" (3)

  1. Olá, irmão!

    Muito bom este seu texto.

    Ora, como vc bem coloca, o salmista já inicia dizendo que é feliz (bem aventurado) aquele que medita(estuda, lê, reflete) na palavra ( na lei do Senhor) dia e noite.

    E como diz a chamada lá no meu blog:
    Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2Tm 2.15)

    O livro de provérbios está recheado de versículos nesse sentido.
    Tem um contundente: dá instrução ao sábio e ele se fará mais sábio ainda. (9.9)
    Outro: feliz o homem que adquire conhecimento (3.13a)
    Outro: todo prudente procede com conhecimento (13.16)
    Outro: mais poder tem o sábio que o forte, e o homem de conhecimento, mais do que o robusto. (24.5)

    Por meio do profeta Jeremias Deus disse:
    Dar-vos-eis PASTORES segundo o meu coração, que vos apascentem com CONHECIMENTO e com inteligência. (cf 3.15)

    Isso tudo aí vc bem sabe que são apenas umas pequenas pinceladinhas, pra não me estender, senão iria levar a noite inteira aqui só digitando rss

    E até tem um texto do Caio Fábio também bastante esclarecedor que complementa tua brilhante explicação e talvez até você já tenha lido mas arrisco-me a colocar aqui o link:

    http://www.caiofabio.com/2009/conteudo.asp?codigo=02376

    Pra mim ele é um dos poucos caras lúcidos que pregam a Palavra de Deus na íntegra aqui no Brasil com muita propriedade

    Resumindo, ele diz:

    “O que torna o Evangelho letra é a tentativa de confiná-lo a um código de doutrinas ou de preceitos morais e dogmáticos.

    Nessa hora e nesse dia o Evangelho vira apenas o suporte técnico — via ‘os evangelhos’ — para ajudar no levantamento do edifício pedrado, da câmara mortuária, que é erigida para abrigar os Credos e as Dogmáticas: a versão cristã do Livro dos Mortos.

    Deus é espírito. A Palavra é espírito.

    O Espírito é como o vento. O vento é como o espírito.

    A iluminação é no espírito.
    O Novo Nascimento é no espírito.

    O nascido de novo é como o vento, como o espírito.

    O discernimento é espiritual, e a sua atualização é feita pelo Espírito.

    Por isso o Evangelho é mais que palavras, ensinos congelados, e narrativas transformadas em acontecimentos e calendários religiosos”.

    Deus te abençõe!
    R.

  2. Só pra complementar: ( achei meu texto pequeno rss)
    Conforme um estudo minuncioso que fiz acerca desses enganos que vc citou eu cheguei à única conclusão de que tudo que se coloca como premissa (ponto de doutrina) a partir de um versículo isolado dá nisso.
    É a velha história: texto sem contexto é pretexto pra heresia.

  3. Márcio José Sérgio Ermida disse:

    Paz de Deus.

    Adorei seu texto, irmão. Mas ao mesmo tempo que gostei e em aliviei em lê-lo, por saber desse pensamento em irmãos CCB como eu, também fico triste; porque não há explicação lúcida como a sua que me faça convencer os cabeças-duras que me recriminam por estudar ou por “andar fora da doutrina”. Exemplo: malho na academia por recomendação médica, e um irmão não se conforma em me ver de roupa de academia. Há alguns dias veio me falar que “Ontem na palavra o Senhor falou que academia não é lugar de crente, pois Ele conhece o nosso corpo”. Outra vez ele veio falar para minha esposa que “na palavra o Senhor disse que para agradecermos o alimento, tem que ser de joelhos”. Acho que ele pensou que eu ia parar de orar em pé ou sentado para isso, rsrsrs.

    Aquela parte da letra matar e o Espírito vivificar, quando eu expliquei ficaram sem reação, mas com certeza não aceitaram. Pois depois disseram assim:
    1º irmão: “- Não estou te reconhecendo… será que vou ter que te evangelizar de novo? Você não era assim!”
    2º irmão, para o 1º irmão: “- Não liga, não… já conversei com muitos assim como ele, tá cheio por aí.”

    A CCB precisa mudar. Como dizia o Ancião da minha comum no Rio de Janeiro: “- Precisamos orar a Deus para não sair ou voltar ao primeiro amor, mas também para sairmos dos primeiros rudimentos.” Certo que ele falou em outro sentido, mas expressa bem o meu sentimento.

    Deus abençoe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: